Pachequinho segue confiante em vaga para o Coxa em casa

Embalado por duas goleadas nas quartas de final, o Coritiba encontrou um adversário duro na primeira partida das semifinais do Campeonato Paranaense 2017 e perdeu para o Cianorte, por 1 a 0, no estádio Albino Turbay. O técnico Pachequinho viu um jogo não muito bonito tecnicamente, mas admitiu que do outro lado estava uma equipe que soube se aproveitar bem da forte marcação e, principalmente, da chance de gol que criou ainda na primeira etapa.

“Foi um jogo muito disputado e fechado, com poucos espaços. Tanto que o primeiro gol foi uma jogada de lado, com a posse de bola nossa. Eles tiveram a felicidade de encontrar o atacante livre. Foi um jogo de muita intensidade, de marcação. E tecnicamente não foi o melhor jogo nosso”, avaliou o treinador, que sabe que, mesmo com a reação na segunda etapa, o que vale e o resultado final. “É um resultado que nós não gostaríamos. Mas, infelizmente, o que vale é o resultado e eles conseguiram manter no segundo tempo”, emendou.

O comandante coxa-branca explicou que tentou modificar o panorama com algumas mudanças, mas a postura do Leão do Vale, mais recuado após abrir o placar, dificultou qualquer ação no campo ofensivo. “Fizemos alterações para adiantar um pouco mais a equipe. Mas, lembrando que o contra-ataque do Cianorte é forte e, tomar um segundo gol complicaria um pouco mais”, afirmou.

Mesmo com a derrota, Pachequinho mostra confiança na segunda metade do duelo, no Alto da Glória, onde espera, com alguns ajustes, impor o ritmo e sair com a vaga. “O jogo ainda não terminou. Foram apenas 90 minutos. No segundo jogo, em Curitiba, com o apoio de nossa torcida, temos a possibilidade de nos impor para que aconteça as ações ofensivas. Claro que a postura precisa ser melhorada, o comportamento no Couto Pereira será outro”, concluiu.