Pablo ou Carneiro? Vizolli tem dúvidas para escolher parceiro de Luciano no ataque do São Paulo

LANCE!
·2 minuto de leitura


O São Paulo tem uma dúvida no ataque para enfrentar o Palmeiras, nesta sexta-feira (19), às 21h30, no Morumbi, em jogo atrasado da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pablo e Carneiro disputam a vaga para formar dupla com Luciano.

Crespo é mais um! Relembre os argentinos na história do São Paulo

O Tricolor faz o último treinamento antes do Choque-Rei na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda, onde deve ser montado o time titular para a partida, que pode definir se o São Paulo continua com chances de título.

SIMULE OS PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

Pesa a favor de Pablo um melhor entrosamento com Luciano, já que o jogador costuma ser mais utilizado na equipe do que Carneiro. Nesse Brasileirão, o camisa nove atuou em 28 partidas, totalizando 1262 minutos, com um gol marcado. Pablo foi utilizado oito vezes como titular e foi o escolhido para o lugar de Brenner, que foi vendido ao FC Cincinnati, dos Estados Unidos.

No entanto, o jogador sofre com muitas críticas da torcida, que cobram um desempenho melhor do jogador que veio do Athletico com um grande investimento. Em dezembro de 2018, o Tricolor pagou 6 milhões de euros (R$ 26,6 milhões, à época), para trazer o atacante, que marcou 18 gols naquela temporada e conquistou a Copa Sul-Americana.

Já Carneiro agradou quando entrou no empate por 1 a 1 contra o Ceará, substituindo justamente Pablo. Com o camisa nove suspenso contra o Grêmio, o uruguaio ganhou a vaga na equipe titular e recebeu elogios da torcida após a vitória por 2 a 1, em Porto Alegre.

Carneiro tem números bem mais modestos em relação a participações do que Pablo. O jogador atuou em somente nove jogos neste Brasileirão, mas marcou um gol, mesmo número de Pablo. O camisa 19 jogou somente 192 minutos até aqui na competição. Vizolli comentou sobre o jogador em entrevista coletiva.

– A nossa escolha em relação ao Carneiro era uma surpresa, pois como ele é um atacante de área, muito forte fisicamente, é rápido, canhoto, consegue segurar os zagueiros, a gente imaginava um jogo como aconteceu, de muito contato, trabalho físico. Ele é único. Um cara de área, qualificado para ficar lá, mas que também sai da área – afirmou.

O São Paulo é o quarto colocado do Brasileirão, com 62 pontos, sete pontos a menos que o líder Internacional, mas com um jogo a menos.