Pablo Marí desfalca Arsenal pelo resto da temporada

Goal.com

Certamente todos os torcedores do Arsenal estavam ansiosos pelo retorno da Premier League, mas a partida contra o Manchester City foi um verdadeiro desastre para os Gunners. Além da derrota por 3 a 0 e da desastrosa atuação de David Luiz, o clube recebeu a notícia que pode perder Pablo Marí pelo restante da temporada. 

O zagueiro espanhol se machucou ainda no primeiro tempo da partida e teve uma lesão nos ligamentos do tornozelo confirmada. Com isso, ele deve ficar fora dos gramados por algumas semanas, mas o clube ainda não estipulou um prazo concreto para sua recuperação.

Com a grande possibilidade de não atuar mais pelo restante da temporada, Marí deixa o técnico Mikel Arteta com poucas opções para o setor defensivo da equipe. O primeiro grande problema será já para a próxima partida, contra o Brighton, neste sábado (20), às 11h (de Brasília), que será transmitida ao vivo pelo DAZN. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Além da falha no primeiro gol e do pênalti cometido, David Luiz foi expulso contra o City e, portanto, estará suspenso para o próximo duelo. Sokratis ainda está se recuperando de lesão na coxa e também deve ficar de fora. 

Além da dupla e de Marí, Calum Chambers segue afastado após romper o ligamento cruzado do joelho esquerdo e Cedric Soares, com fratura no nariz, também deve ser ausência. 

Com isso, Arteta terá que se virar para encontrar um parceiro para o alemão Shkodran Mustafi. As únicas opções serão Rob Holding, zagueiro de 24 anos com apenas nove partidas na temporada que ainda luta para recuperar sua melhor forma física, ou utilizar o lateral esquerdo Kieran Tierney improvisado na zaga.

No meio de campo, o Arsenal também terá os desfalques Xhaka, com lesão no tornozelo, e Lucas Torreira, em recuperação de fratura na perna. 

Os Gunners ocupam a nona colocação na tabela e precisam da vitória no sábado para seguir na briga por uma vaga na próxima edição da Liga Europa ou até mesmo na Champions League. Para isso, precisam mais do que nunca dos gols de Aubameyang

Leia também