Pérez pressiona Red Bull por vaga na F1 2021: "Não posso esperar"

Jonathan Noble
·3 minuto de leitura

Piloto da Racing Point até o fim da temporada 2020 da Fórmula 1, Sergio Pérez será substituído pelo alemão Sebastian Vettel em 2021 e busca uma vaga na Red Bull para o ano que vem. Porém, o mexicano alertou a RBR de que “não pode” esperar por muito tempo.

A declaração vem após a confirmação de que o britânico George Russell ficará na Williams, o que impede uma ida do mexicano para a equipe, que também seguirá com o canadense Nicholas Latifi. Assim, Pérez volta seus esforços para a Red Bull.

O editor recomenda:

F1: Confira como está o grid de 2021 após renovações de Gasly, Raikkonen e Giovinazzi F1: Williams confirma permanência de Russell após "confusão" em Portugal, fechando porta para Pérez F1: Renault anuncia que Alonso fará teste no Bahrein com carro de 2018

O mexicano é especulado como potencial substituto do tailandês Alex Albon, que vem sendo amplamente batido pelo holandês Max Verstappen e sofre grande pressão. E o consultor de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, já citou Pérez como uma opção.

Porém, o mexicano tem a concorrência de Nico Hulkenberg, que atuou na própria Racing Point em 2021, sendo substituto justamente de Pérez, que contraíra coronavírus, em Silverstone. O alemão também substituiu o canadense Lance Stroll, também doente, em Nurburgring.

De todo modo, a possibilidade de Albon seguir na RBR em 2021 ainda não foi totalmente descartada. Entretanto, o tailandês vem sendo constantemente cobrado pela equipe, que deseja definir sua dupla para 2021 até o GP da Turquia, próxima etapa da atual temporada.

Assim, fica a expectativa em relação a eventuais anúncios de ‘Hulk’ ou de Pérez, que levaria vantagem no aspecto financeiro em função de seus patrocinadores mexicanos. O chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, falou recentemente sobre os pilotos.

"Bem, acho que qualquer um desses pilotos obviamente colocaria a Red Bull como prioridade sobre qualquer outro time, então imagino que eles esperarão para ver qual é a decisão", afirmou o dirigente.

Mas, em entrevista anterior ao GP da Emilia Romagna, disputado no próximo domingo em Ímola, Pérez ponderou que não pode esperar por muito tempo, já que suas opções para 2021 ficam cada vez mais escassas.

Após a confirmação de que o finlandês Kimi Raikkonen e o italiano Antonio Giovinazzi seguem na Alfa Romeo para 2021, as únicas vagas possíveis para Pérez são as duas da Haas, que não seguirá com o dinamarquês Kevin Magnussen e com o francês Romain Grosjean, e a da RBR.

"A temporada está chegando ao fim. Acho que é importante para as equipes saberem o que está acontecendo. Para os pilotos também. Estou olhando para todas as minhas opções possíveis e, sim, não posso esperar muito não mais”, disse Pérez.

Caso não vá para a Red Bull, o mexicano terá forte concorrência pelas vagas na Haas, que têm o russo Nikita Mazepin e o alemão Mick Schumacher como favoritos para a formação de sua dupla de 2021.

De todo modo, fontes indicaram ao Motorsport.com que os representantes de Pérez e da própria Red Bull já iniciaram as negociações sobre possibilidades de um acordo para a próxima temporada da F1.

Pérez falou sobre a possibilidade de correr pela RBR: "Eu não descartaria”. O piloto, porém, ponderou: “Acho que, com o passar do tempo, há cada vez menos oportunidades de permanecer no grid no próximo ano."

Norris ironiza e diminui recorde de Hamilton, mas volta atrás e pede desculpas; entenda a polêmica

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.

Todas as notícias sobre o GP de Ímola de F1 você acompanha no site do Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises, além de conferir nossos programas e vídeos!