Pérez é advertido por espremer Magnussen no muro em Singapura

Redação GP

Sergio Pérez e Kevin Magnussen foram chamados à sala dos comissários do GP de Singapura dez minutos depois do desfecho do segundo treino livre, realizado na noite desta sexta-feira (20). O mexicano acabou por espremer o carro #20 da Haas no muro na saída da curva 21. Depois de um processo de análise e investigação, ‘Checo’ escapou apenas com uma advertência porque os comissários de prova entenderam que a manobra não foi “deliberada ou extrema”. É a primeira reprimenda de Pérez em 2019.

“Os comissários entenderam que os dois pilotos estavam se preparando para abrir uma volta rápida, seguindo os dois carros da Mercedes. Na saída da curva 21, Pérez pegou uma linha levemente até o interior da linha de corrida e Magnussen entendeu que Pérez estava a caminho do pit. No entanto, quando Magnussen fez uma manobra para passar Pérez pela direita, Pérez, que estava recebendo as instruções pelo rádio, começou a acelerar para seguir a Mercedes à sua frente e fechou o espaço entre ele [Magnussen] e o muro, fazendo-o acertar a parede para evitar uma colisão com Pérez”, diz o documento emitido pela FIA.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Sérgio Pérez fecha Kevin Magnussen, que acerta o muro em Singapura (Foto: Reprodução)


“Os comissários entenderam que a manobra de Pérez estava coberta pela definição de pilotar “desnecessariamente ou irregularmente lento ou de uma forma que pudesse ser considerada potencialmente perigosa para os outros pilotos” e, portanto, fizeram a advertência. Contudo, entenderam que não foi um gesto deliberado por parte do mexicano.

Questionado sobre o assunto, Pérez disse que Magnussen não cumpriu um “acordo de cavalheiros”.

“Basicamente, não existe uma regra definida, mas há um acordo de cavalheiros. Todo mundo está abrindo a volta. Acho que eu tinha um dos carros da Mercedes à frente e não esperava que ele tentasse ir para cima”, explicou ‘Checo’, irritado com o dinamarquês.

“Alguns pilotos aderem ao acordo de cavalheiros, mas outros, não. Não é legal ver isso”, comentou.

O piloto da Racing Point afirmou que ainda não se sente totalmente recuperado do mal-estar que o tirou dos compromissos com a imprensa na última quinta-feira. “Ontem estava bem enjoado, mas felizmente acho que consegui me recuperar. Até amanhã, acho que devo estar 100%”, disse o piloto de Guadalajara, 13º colocado no segundo treino livre desta sexta-feira em Singapura.


A F1 volta a acelerar em Singapura na tarde deste sábado, ainda manhã no Brasil, a partir de 7h (horário de Brasília), enquanto a sessão que vai definir o grid de largada acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.







Leia também