Pássaro fala sobre a opção de compra da joia Matías Galarza: 'Não podemos ser ansiosos'

LANCE!
·2 minuto de leitura


Nesta segunda-feira, Alexandre Pássaro participou de coletiva após a apresentação do atacante Morato, quinto reforço do Gigante da Colina para a temporada. O diretor executivo de futebol comentou sobre a situação de Matías Galarza, joia paraguaia que pertence ao Olímpia (PAR), mas está emprestado ao Vasco até janeiro de 2022. Perguntado sobre a prioridade de compra do atleta, Pássaro elogiou o jovem, porém, disse que caso a opção seja realizada, só vai acontecer no último dia de contrato.

> Ainda dá para o Vasco avançar de fase no Carioca? Simule as próximas rodadas

- O Matías está emprestado com uma opção de compra, e opção de compra se exerce, no último dia da opção de compra. Se eu tenho essa opção até determinada data, não tem porque antecipar isso. A não ser que exista algum desconto (efetuando a opção antes da data).

- No caso do Matías, por exemplo, ele já tem salários estipulados para frente, já está combinado quanto ele vai ganhar se o Vasco adquirir o atleta. Isso é uma coisa que a gente tem que esperar a dinâmica, não podemos ser ansiosos de fazer qualquer movimento agora, sem que o Vasco tenha qualquer benefício em fazê-lo agora. Nós temos um ano pela frente, cerca de 65 jogos, para que o Matías continue provando seu valor - completou Pássaro.

Além disso, o diretor elogiou o departamento de futebol de base por ter conseguido encontrar a promessa paraguaia. Pássaro, ainda, disse que o scout montou um relatório com mais de 250 jogadores monitorados para a base do clube.

- Só nesse último período, de relatório de jogador, que coloca no papel e olha, sem contar os outros que são oferecidos ou que nós vamos atrás, foram mais de 250 jogadores (monitorados) em um mês. Então é uma quantidade gigantesca para cinco estarem aqui. Então, é um trabalho muito grande, uma dedicação absurda e eu quero aproveitar para agradecer (o departamento de futebol da base).

Na coletiva, Alexandre Pássaro também falou sobre o goleiro Lucão. O diretor fez questão de enaltecer o jovem jogador que vem sendo titular na posição na temporada, desde que Fernando Miguel foi negociado com o Atlético-GO. No entanto, Pássaro deixou em aberto a passibilidade de contratação de outro goleiro. Segundo ele, caso isso ocorra, poderia, inclusive, ajudar Lucão a se desenvolver.

- Lucão é um menino. Não quero comparar profissionais, mas idade. O Helton foi lançado com 22 anos. O Lucão é de 2001. Ele tem evoluído. Ganhamos pontos por causa do Lucão e não perdemos nenhum ponto por causa dele. Acreditamos no processo. Mas entendemos que se houver alguma possibilidade de um goleiro que traga segurança, certeza e até ser usado para ajudar o Lucão no processo de amadurecimento, vamos pensar com muito carinho - disse o diretor.