Outro patamar? Abel Ferreira tem início superior no Palmeiras ao de Jorge Jesus no Flamengo

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·3 minuto de leitura


O início de Abel Ferreira no Palmeiras tem sido muito elogiado, tanto pela torcida quanto pela imprensa. O Verdão, com o novo treinador português, faz boas partidas e conquista importantes resultados, como a classificação para as semifinais da Libertadores e da Copa do Brasil.

>> Lewa, Messi e Cristiano... Veja os números dos melhores do mundo

​Com isso, a comparação com Jorge Jesus, também português, campeão brasileiro e da Libertadores com o Flamengo, é inevitável. Ocorre que, segundo dados publicados pelo portal ‘SofaScore’ nesta quarta-feira (16), o começo do técnico palestrino é superior ao de seu compatriota.

​Jesus e Abel foram contratados em situações semelhantes. Flamengo e Palmeiras, no início das temporadas 2019 e 2020, respectivamente, optaram por treinadores que, mesmo conquistando a Florida Cup e o estadual, não conseguiram extrair o melhor de suas equipes – o Rubro Negro com Abel Braga e o Alviverde com Luxemburgo. Após sequências ruins e a demissão destes, as diretorias buscaram por profissionais estrangeiros e, nos dois casos, lusitanos.

​O atual técnico do Benfica, porém, contou com mais reforços de peso em sua chegada ao Brasil, pois a equipe carioca fechou a contratação de Gerson, que havia se destacado no Fluminense em 2016; Rafinha e Filipe Luís, que tiveram passagens pela Seleção Brasileira e atuaram em gigantes europeus; e Pablo Marí, espanhol que foi indicado pelo treinador. O Palmeiras, por sua vez, optou por transferências menos badaladas, como Breno Lopes, um dos artilheiros da Série B; Kuscevic, defensor promissor e titular da Universidad Católica; e Alan Empereur, que atuava no Hellas Verona, da Itália.

>> Confira os confrontos das semifinais da Libertadores

Nos primeiros 13 jogos no comando de sua nova equipe, Jorge Jesus, no entanto, teve resultados inferiores aos de Abel Ferreira. Com o Mister, o Fla contabilizou 64,1% de aproveitamento (com sete vitórias, duas derrotas e quatro empates), sofreu 14 gols e marcou 27.

O atual comandante palmeirense, por outro lado, fez com que o Verdão conquistasse 76,9% dos pontos que disputou (com nove vitórias, uma derrota e três empates), marcando 29 tentos e sofrendo apenas sete. No único confronto que terminou com o Alviverde em desvantagem no placar, contra o Goiás, a equipe atuou com 21 desfalques e, durante 51 minutos, com um jogador a menos. A equipe conseguiu segurar o resultado até os acréscimos, mas Miguel Figueira anotou um golaço de fora da área para o Esmeraldino.

Além do aproveitamento de pontos, os 13 primeiros jogos da Era Abel Ferreira no Verdão foram melhores do que os de Jorge Jesus no Flamengo nos quesitos de gols feitos (29 x 27), gols sofridos (7 x 14), grandes chances cedidas ao adversário (12 x 16), chutes para marcar um gol – eficiência – (4.8 x 5.1) e chutes para sofrer um gol (16 x 7.4).

Com um bom desempenho e importantes números, o Palmeiras está vivo na disputa por todos os títulos da temporada, chegando à semifinal da Copa do Brasil e da Libertadores e conseguindo bons resultados no Brasileirão. O próximo jogo do Verdão será no sábado (19), às 21h (horário de Brasília), contra o Internacional, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.