Ouro olímpico em Tóquio, An San, da Coreia do Sul, vira alvo de ataques por corte de cabelo curto

·1 minuto de leitura


A atleta An San, da Coreia do Sul, virou alvo de ataques nas redes sociais por conta do seu corte de cabelo curto, que é considerado "feminista". Conforme informou o perfil "Copa Além da Copa", a jovem de 20 anos conquistou duas medalhas de ouro nas Olimpíadas de Tóquio, mas já existem campanhas para que ela perca os títulos olímpicos.

> Veja o que viralizou no dia das Olimpíadas de Tóquio

Na Coreia do Sul, atualmente, há um forte sentimento antifeminista, sobretudo na internet. Por lá, homens acusam empresas de "feminismo extremo" em campanhas publicitárias e ainda exigem "pedidos de desculpas".

Em Tóquio, An San conquistou as medalhas de ouro com a equipe feminina e com a equipe mista da Coreia do Sul. Pelas provas individuais, ela já alcançou a marca dos 680 pontos e, assim, quebrou um recorde olímpico que durava desde as Olimpíadas de 1996.

> Medalha inédita na ginástica, bronze no judô e mais: veja o resumo do dia

Dessa forma, como informa o perfil "Copa Além da Copa", outras mulheres passaram a postar fotos com cabelos curtos nas redes sociais em defesa da atleta. Uma delas, inclusive, foi Ryu Ho-jeong, a mais jovem deputada da Coreia do Sul.

Em 2020, Ryu Ho-jeong foi alvo de postagens agressivas ao usar um vestido na Assembleia Nacional do país. As pessoas que a atacaram disseram que ela "parecia uma prostitua" e que estava "vestida para ir a um bar".

- Estamos vivendo um dia estranho em que o arco e flecha da Coreia é o melhor do mundo, mas a dignidade nacional é jogada no lixo por causa do machismo - disse Jang Hye-yeong, política e ativista no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos