Osasco muda programação de treinos para se adaptar ao horário da final

Gazeta Press

Garantido na grande final da Superliga feminina de vôlei após vencer os três confrontos da semifinal contra o Praia Clube, o Osasco já iniciou sua preparação para a grande decisão do torneio. Acostumado a atuar na parte da tarde ou à noite, o time busca se adaptar às atividades pela manhã, já que o horário do jogo que vale o título acontecerá às 10h (de Brasília).

A equipe técnica do time da Grande São Paulo alterou toda a programação usual de treinamento e já coordena nesta semana as atividades nas primeiras horas do dia. Na parte da manhã as jogadoras passaram a trabalhar a parte tática, enquanto as atividades físicas e trabalhos de fundamento acontecem mais tarde.

“Essa é uma das vantagens de ter vencido a semifinal em três jogos. Desde segunda-feira estamos treinando saltos e coletivos pela manhã e a parte física e as atividades específicas à tarde. O primeiro dia foi complicado, mas no segundo já melhorou e no terceiro todo mundo estava dando na bola com mais naturalidade. Já estamos nos adaptando e os treinos vão ficando cada vez melhores a partir do momento que o corpo vai se acostumando”, disse a líbero do Osasco Camila Brait.

“Essa fase é importante porque não é fácil jogar às 10h, pois você precisa acordar por volta das 7h, horário que não estamos acostumadas. É um trabalho fundamental para que possamos chegar com o máximo possível de adaptação”, completou.

Pentacampeão nacional, o Osasco aguarda o confronto entre Rio de Janeiro e Minas Tênis Clube para descobrir quem será seu oponente na grande final da Superliga feminina de vôlei. Nas últimas quatro temporadas, o time paulista ficou com o vice-campeonato em três oportunidades, todas elas perdendo para o maior rival, o Rio de Janeiro. Caso o time carioca se classifique para mais uma decisão, será a chance do Osasco, enfim, dar o troco.

Leia também