Os personagens da vitória no sufoco do Palmeiras sobre o Jorge Wilstermann

Foi dramático, mas o Palmeiras conseguiu vencer o Jorge Wilstermann por 1 a 0 nesta quarta-feira (15), no Allianz Parque, pela segunda rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores da América. Depois de sofrer para furar a retranca da equipe boliviana, o zagueiro Yerry Mina conseguiu fazer o gol do triunfo aos 50 minutos do segundo tempo.

O resultado deixa o Verdão na liderança do grupo, com quatro pontos. O Jorge Wilstermann aparece em segundo, com três. Atlético Tucumán, com um, e Peñarol, que ainda não pontuou, se enfrentam nesta quinta-feira (16), no Uruguai.

Os destaques

Mina - Palmeiras - 16/03/2017


(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação​)

Mina já vinha fazendo uma partida segura na defesa com um corte e um desarme e mostrando grande precisão nos passes (acerto de 92,1%). No fim, ainda foi premiado com o gol salvador do Verdão.

O volante Felipe Melo foi outro que se destacou, principalmente no segundo tempo quando ajudou a equipe com a sua liderança e a armação das jogadas de ataque.

Ficaram devendo

Tchê Tchê não conseguiu repetir a boa atuação que teve no clássico contra o São Paulo. O meia errou muitos passes e acabou prejudicando o setor de criação e transição para o ataque.

Tche Tche Palmeiras Jorge Wilstermann Copa Libertadores 15032017


(Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Principal esperança de gols do Verdão, Borja também decepcionou ao desperdiçar duas grandes chances ainda no primeiro tempo. No segundo tempo, acabou sofrendo com a forte marcação.

A cera e os brasileiros do Wilstermann

Com uma formação totalmente defensiva (cinco homens na primeira linha), o time boliviano ainda usou como tática a tradicional cera ao atrasar em todas as paradas de jogo. Os destaques ficaram por conta dos dois brasileiros do time. Alex Silva foi bem na defesa, mas quem realmente chamou a atenção foi o meia Thomaz, de 30 anos, que mostrou habilidade e foi o principal atleta do meio pra frente do Wilstermann.