'Os detalhes fizeram a diferença', lamenta Marquinhos

·1 minuto de leitura
Marquinhos (E) e Oleksandr Zinchenko durante a partida entre Manchester City e Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões

O zagueiro Marquinhos, capitão do Paris Saint-Germain, lamentou a eliminação da equipe francesa nas semifinais da Liga dos Campeões após a derrota por 2 a 0 para o Manchester City (1 a 2, na ida em Paris), nesta terça-feira.

“Demos tudo e começamos bem, mas sabemos que neste tipo de jogo os pequenos detalhes fazem a diferença”, afirmou o brasileiro à emissora de televisão RMC Sport.

"Pressionamos bem, mas o segundo gol nos matou. O Manchester City é uma equipe de alto nível que sabe como manter a bola muito bem", acrescentou.

Já seu companheiro de time, o meia espanhol Ander Herrera destacou a entrega do time.

“Podemos ir de cabeça erguida. Demos tudo e estivemos melhor durante 70 minutos. Jogamos bem, atacamos e criamos inúmeras oportunidades de gol. Estamos tristes, mas não é para qualquer um ser um finalista na temporada passada e estar entre os quatro melhores na temporada seguinte", disse o jogador.

Herrera também questionou a conduta do árbitro Bjorn Kuipers em relação a alguns companheiros de equipe.

“Fala-se de respeito pelos árbitros, mas ele disse para o (Leandro) Paredes 'Vai à m...!'. Se o dissermos algo parecido, somos suspensos por três ou quatro jogos de suspensão", revelou.

O meia italiano Marco Verratti também reclamou do árbitro.

"Ele também me disse 'F...-se'. Se eu disser, serei afastado por dez partidas", declarou à RMC Sport.

Além de perder por 2 a 0, com dois gols de Riyad Mahrez, o PSG ainda teve o argentino Ángel Di María expulso por chutar o brasileiro Fernandinho (69).

av/jed/mcd/lca