Os desafios pela frente: o que o novo técnico pode esperar no Vasco?

David Nascimento
LANCE!


Anunciado como novo técnico do Vasco no dia 5 de junho deste ano, Jorginho não resistiu e acabou sendo demitido na noite da última segunda-feira. Ao longo dos dez jogos que comandou o clube nesta segunda passagem, cometeu sucessivos erros de decisão, além de não ter conseguido corrigir ao longo dos treinos as falhas apresentadas pela equipe. Quem for assumir o cargo nesta reta decisiva do Campeonato Brasileiro terá muitos desafios para cumprir, de olho em fazer um tranquilo fim de temporada, projetando 2019. O LANCE! destrincha a partir de agora.

A começar por quem será o escolhido novo técnico do Vasco. O clube vai a partir desta terça-feira no mercado na busca do substituto de Jorginho. O nome de Abel Braga tem força entre a cúpula do futebol cruz-maltino, mas há a ciência da dificuldade em uma negociação já que o treinador afirmou em diversas oportunidades que pretende aceitar trabalhos somente do início - e não a quatro meses de um fim de temporada. O nome de Vanderlei Luxemburgo também foi ventilado nos corredores de São Januário. A chance atual de o auxiliar-técnico Valdir Bigode ser efetivado como treinador é vista como pequena.

Conversas entre os membros do Comitê Gestor de Futebol do Vasco ocorrem desde a decisão pela saída de Jorginho em busca dos novos passos que serão tomados pelo clube. Um consenso entre os dirigentes é a de que há a necessidade da contratação de um nome experiente e que tenha, como treinador, tido bons trabalhos em clubes importantes do Brasil. "Nomes apostas", neste momento, não são vistos com bons olhos nos bastidores de São Januário. Há a preocupação de mudança de postura da equipe de maneira urgente, já que apesar de estar com dois jogos a menos no Brasileiro, beira atualmente a zona de rebaixamento.




Abel Braga – Fluminense
Abel Braga – Fluminense

Abel Braga é o sonho do Vasco (LUCAS MERÇON/FLUMINENSE F.C.)

Em campo, o novo treinador terá a missão de fazer vingar um esquema tático que faça as vitórias voltarem a ocorrer. Outro ponto que deve ser observado por quem assumir o cargo é um melhor aproveitamento do elenco. Com Jorginho, falhas neste quesito foram fatais - tendo como exemplo o jogo do último domingo, contra o Palmeiras, quando colocou o volante Andrey improvisado na lateral direita, fazendo a defesa ruir, levando o gol que ocasionou a derrota neste momento. Uma motivação no vestiário no novo projeto também é vista como importante para que o Vasco deslanche até o término desta temporada.

Uma sequência no estilo de jogo do Vasco deve fazer a diferença com quem for assumir o cargo de técnico do Vasco. Nas últimas semanas, a equipe cruz-maltina sofreu bastante oscilando nos jogos, sem manter uma regularidade que é fundamental. Com todo o elenco à disposição - Leandro Castan, Maxi López e Vinícius Araújo estrearam no último jogo, e Lenon, único reforço que ainda não entrou em campo, deve ser relacionado para a próxima partida diante do Ceará -, a esperança é a de que o Vasco retome os trilhos. Tirando o melhor de cada jogador nos treinos, jogos, e sem inventar, isto é mais do que possível.

Vanderlei Luxemburgo
Vanderlei Luxemburgo

Nome de Luxemburgo foi ventilado (AFP PHOTO/Jefferson BERNARDES)


Leia também