Os 9 jogadores que devem deixar o Liverpool nesta janela

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Depois de viver muitos altos e baixos na temporada, o Liverpool até conseguiu um dos grandes objetivos na campanha: vaga na próxima Champions League. Acontece que Jürgen Klopp não quer mais um ano conturbado. Focado na contratação de dois reforços estrelados, mais precisamente um meio-campista e um atacante, os Reds preparam uma "barca" de dispensas que envolve nove nomes.

Conforme informações do jornal The Athletic, os seguintes jogadores podem deixar Anfield: Marko Grujic, Harry Wilson, Nat Phillips, Neco Williams, Sheyi Ojo, Loris Karius, Divock Origi, Xherdan Shaqiri e Taiwo Awoniyi.

Grujic teve uma temporada de destaque no Porto | Quality Sport Images/Getty Images
Grujic teve uma temporada de destaque no Porto | Quality Sport Images/Getty Images

Grujic e Wilson são saídas praticamente confirmadas, visto que não tiveram sucesso no Liverpool, mas sim no Porto e Cardiff, respectivamente. As tratativas devem render 15 milhões de libras (aproximadamente R$ 105 milhões) ao clube inglês. O goleiro Loris Karius, marcado pelas falhas na final da Liga dos Campeões de 2018, não aparece nem entre os reservas de Klopp. Ele estava emprestado ao Union Berlin, da Bundesliga, porém também não conseguiu se firmar. O arqueiro, assim como Taiwo Awoniyi, devem deixar Anfield.

Nat Phillips, por sua vez, até conseguiu se destacar na última temporada, sobretudo em razão das contusões de Van Dijk, Joe Gomez e Matip, mas deve perder espaço com o retorno do trio de zagueiros. A contratação de Ibrahima Konaté torna a permanência do jovem defensor ainda mais improvável. Ele deve ser negociado, assim como o lateral-direito Neco Willians e o atacante Sheyi Ojo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Divock Origi, eternizado pelo protagonismo na decisão da Champions League de 2019, tem contrato com os Reds até 2022 e pode deixar a equipe sem custos na próxima temporada. Por fim, o futuro de Shaqiri ainda não está acertado, mas o gradual "esquecimento" no plantel do treinador alemão vem sendo cada vez mais significativo ao longo dos últimos anos: na última campanha, por exemplo, o meia esteve presente em somente 14 partidas da Premier League, sendo cinco como titular. Seu contrato vai até 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos