Os 60 maiores jogadores que já disputaram uma final de Eurocopa

·19 minuto de leitura

Apesar de seu início ter sido postergado em um ano em virtude da pandemia global de Covid-19, a Eurocopa, competição que acompanhamos de perto ao longo das últimas quatro semanas, ainda carrega o ano de 2020 em seu título. E há algo de simbólico nesta Euro 2020, que acontece em pleno 2021: o torneio celebra seus 60 anos de existência, tendo em vista que a primeira edição foi disputada no ano de 1960.

Para comemorar os 60 anos de uma das competições de seleções mais tradicionais e prestigiadas do futebol, montamos essa lista histórica com os 60 maiores jogadores que já disputaram uma final de Eurocopa. Entre campeões e vice-campeões ilustres, assim ficou o nosso ranking:

60. Oliver Bierhoff

Atacante decidiu a Euro de 1996 | Clive Mason/Getty Images
Atacante decidiu a Euro de 1996 | Clive Mason/Getty Images

O atacante da Alemanha simplesmente acabou com a decisão da Euro de 1996. A virada em cima da República Tcheca está na mente de todos, e Bierhoff marcou os dois gols, sendo o segundo já na prorrogação.

59. Cesc Fàbregas

Fábregas viveu o seu auge na reta final dos anos 2000 | Clive Mason/Getty Images
Fábregas viveu o seu auge na reta final dos anos 2000 | Clive Mason/Getty Images

Capitão do Arsenal, Fàbregas viveu anos dourados na Premier League. Além disso, não costumava sair devendo nas convocações para seleção espanhola, afinal, o meio-campista foi um dos grandes líderes da lendária geração bicampeã consecutiva da Euro e vencedora do Mundial.

58. David Trézéguet

Atacante é considerado um herói francês | GABRIEL BOUYS/Getty Images
Atacante é considerado um herói francês | GABRIEL BOUYS/Getty Images

O atacante da França saiu do banco de reservas para fazer história na final da Euro de 2000. O jogo contra a Itália estava na prorrogação, empatado em 1 a 1, quando ele balançou a rede de Francesco Toldo e coroou a conquista. Um feito e tanto.

57. Dragan Džajić

Dragan Džajić é considerado um dos maiores atletas de seu país | Evening Standard/Getty Images
Dragan Džajić é considerado um dos maiores atletas de seu país | Evening Standard/Getty Images

Um dos maiores jogadores da antiga seleção iugoslava, além de lembrado até hoje como uma das lendas do futebol do leste europeu. Dedicou quase toda a sua carreira ao Estrela Vermelha e se aposentou com média superior a 0,5 gol/jogo, muito alta para um ponta. Foi vice-campeão da Euro de 1968.

56. Fernando Torres

El Niño foi peça importante do 'ciclo de ouro' da Fúria | Sports Illustrated China/Getty Images
El Niño foi peça importante do 'ciclo de ouro' da Fúria | Sports Illustrated China/Getty Images

Embora não tenha sido tão grandioso quanto outros centroavantes de sua época, Torres também construiu uma linda história no futebol. Colecionou vários títulos em suas passagens por gigantes como Atlético de Madrid, Chelsea e Liverpool. Pela Fúria, o bicampeonato da Euro e um Mundial.

55. Robert Pirès

Meia está na história do futebol francês | JACQUES DEMARTHON/Getty Images
Meia está na história do futebol francês | JACQUES DEMARTHON/Getty Images

A Euro 2000 foi da França. E o ex-meia entrou no segundo tempo da final contra a Itália. Suficiente para acompanhar, de dentro das quatro linhas, o título ser garantido na prorrogação. Trajetória de sucesso na Premier League, vestindo a camisa do Arsenal.

54. Rui Costa

Camisa 10 é lembrado até hoje pelos portugueses | FRANCOIS GUILLOT/Getty Images
Camisa 10 é lembrado até hoje pelos portugueses | FRANCOIS GUILLOT/Getty Images

Ele era o camisa 10 de Portugal na Eurocopa de 2004. E, mesmo que os comandados de Luiz Felipe Scolari tenham perdido a final contra a Grécia, no estádio da Luz, e ele não tenha sido titular, merece a referência por conta de toda a sua história. É uma referência.

53. Bastian Schweinsteiger

Schweinsteiger conquistou o mundo, mas não a Euro | Alexander Hassenstein/Getty Images
Schweinsteiger conquistou o mundo, mas não a Euro | Alexander Hassenstein/Getty Images

Polivalente e inteligente, o meio-campista “jogou conforme a música” ao longo dos anos, ocupando espaços onde era necessário. Fez história no Bayern de Munique e, pela seleção alemã, foi vice-campeão da Euro 2008. Anos mais tarde, em 2014, levantou a taça da Copa do Mundo.

52. Fabian Barthez

Barthez conquistou quase tudo com a França | Phil Cole/Getty Images
Barthez conquistou quase tudo com a França | Phil Cole/Getty Images

Talentoso e polêmico, o arqueiro viveu grandes momentos no futebol entre o início da década de 1990 e meados dos anos 2000, inclusive com a Seleção da França. Com o manto de seu país, ele conquistou uma Eurocopa (2000), uma Copa do Mundo (1998) e uma Copa das Confederações (2003)

51. Emilio Butragueño

Butragueño é uma das lendas atemporais do Real Madrid | Getty Images/Getty Images
Butragueño é uma das lendas atemporais do Real Madrid | Getty Images/Getty Images

Autor de 26 gols em 69 partidas pela Seleção Espanhola, Butragueño fez parte do grupo vice-campeão da Euro em 1984. À época, La Roja caiu ante a França de Platini. Fez história com a camisa do Real Madrid, conquistando seis edições de LaLiga.

50. Rinat Dasaev

Rinat Dasaev é um dos representantes eternos da escola do leste europeu | Mike King/Getty Images
Rinat Dasaev é um dos representantes eternos da escola do leste europeu | Mike King/Getty Images

Sucessor do lendário Lev Yashin na União Soviética, Dasaev foi um herdeiro digno ao Aranha Negra. Ágil e dono de um reflexo apurado, foi eleito o melhor goleiro da Eurocopa 1988, edição em que sua equipe ficou com o vice-campeonato.

49. David Silva

David Silva é um dos bicampeões de Euro | Shaun Botterill/Getty Images
David Silva é um dos bicampeões de Euro | Shaun Botterill/Getty Images

Armador de muito recurso técnico, David Silva é integrante do seletíssimo rol de atletas com dois títulos de Eurocopa no currículo. Foi peça-chave para as conquistas da Espanha em 2008 e 2012. Marcou época com a camisa do Manchester City.

48. Jürgen Klinsmann

Klinsmann era o capitão da Alemanha em 1996 | Getty Images/Getty Images
Klinsmann era o capitão da Alemanha em 1996 | Getty Images/Getty Images

Habilidoso e exímio finalizador, encorpa a já pesada presença de atacantes alemães desta lista. Conquistou medalha olímpica (bronze/Seul), Copa do Mundo e Eurocopa pela Seleção, sendo o grande capitão do time na conquista germânica sobre a República Tcheca, em 1996.

47. Alessandro Del Piero

Lenda da Juventus vestia a 10 da Itália em 2000 | Gary M. Prior/Getty Images
Lenda da Juventus vestia a 10 da Itália em 2000 | Gary M. Prior/Getty Images

O jogador mais partidas e gols com a camisa da Juventus vestiu a 10 da Azzurra na Eurocopa de 2000, decisão que causa calafrios até hoje aos italianos, que deixaram o título escapar no último minuto da decisão. Foi um dos atacantes mais importantes da história da Serie A.

46. Marcel Desailly

Combativo e inteligente, Desailly marcou época pela França | Laurence Griffiths/Getty Images
Combativo e inteligente, Desailly marcou época pela França | Laurence Griffiths/Getty Images

Conhecido pela força, vigor e excelente marcação dentro das quatro linhas, Marcel Desailly fez parte da brilhante geração francesa que conquistou a Copa do Mundo de 1998 e Eurocopa de 2000. Nos clubes, teve participação destacada por Milan e Chelsea.

45. Bernd Schüster

Bernd Schuster | Keystone/Getty Images
Bernd Schuster | Keystone/Getty Images

Considerado um dos maiores jogadores da década de 80, Schüster tinha uma personalidade difícil. Contudo, o currículo do meia alemão não deixa a desejar: além de ter colecionado taças nos três maiores clubes espanhóis (Barcelona, Real e Atlético de Madrid), conquistou a Eurocopa em 1980.

44. Laurent Blanc

Zagueiro é ídolo dos franceses | PATRICK HERTZOG/Getty Images
Zagueiro é ídolo dos franceses | PATRICK HERTZOG/Getty Images

O zagueiro se encontra na história do futebol francês. E ninguém entra para a história sem títulos. Seu nome está cravado nos anais da final da Eurocopa de 2000, quando a França bateu a Itália por 2 a 1.

43. Sandro Mazzola

Sandro Mazzola é uma lenda do futebol italiano | Alessandro Sabattini/Getty Images
Sandro Mazzola é uma lenda do futebol italiano | Alessandro Sabattini/Getty Images

Aliando velocidade, técnica e criatividade, Sandro Mazzola seguiu os passos do seu pai Valentino Mazzola e se eternizou como um dos melhores jogadores da história do futebol italiano. Enfileirou taças pela Inter de Milão, único clube de sua carreira. Pela Azzurra, conquistou a Euro 1968.

42. Miroslav Klose

Klose tem Copa, mas não tem Euro | PATRIK STOLLARZ/Getty Images
Klose tem Copa, mas não tem Euro | PATRIK STOLLARZ/Getty Images

Klose é um dos grandes exemplos de jogador que foi maior em seleção do que em clubes. Ao longo de sua carreira, o centroavante não chegou aos 400 gols, o que mostra o quanto ele foi bem com a Alemanha: 71 tentos em 137 jogos. Faturou uma Copa (2014) e foi vice da Euro de 2008.

41. Xabi Alonso

Xabi está no rol dos grandes com dois títulos de Euro | Jasper Juinen/Getty Images
Xabi está no rol dos grandes com dois títulos de Euro | Jasper Juinen/Getty Images

Volante de muita habilidade e visão de jogo, Xabi Alonso conquistou toda uma geração de torcedores dos principais clubes do Velho Continente e da seleção espanhola. Faz parte do seleto grupo de bicampeões consecutivos, vencendo em 2008 e 2012.

40. Hans-Georg Schwarzenbeck

Hans-Georg Schwarzenbeck é uma lenda do Bayern | Boris Streubel/Getty Images
Hans-Georg Schwarzenbeck é uma lenda do Bayern | Boris Streubel/Getty Images

O zagueiro marcou época em um futebol “diferente” e muito menos global do que o de hoje, mas isso não altera o seu peso frente à história. Ídolo do Bayern e da Alemanha, o defensor construiu um legado inapagável com feitos expressivos: três Champions, uma Euro (1972) e um Mundial (1974).

39. Lilian Thuram

Thuram é um dos grandes deste milênio | Alessandro Sabattini/Getty Images
Thuram é um dos grandes deste milênio | Alessandro Sabattini/Getty Images

O zagueiro-lateral se destacou entre os anos 1990 e a década de 2000 por ser um jogador veloz, forte e com atributos que o permitiam atacar e defender com eficiência. Com a Seleção da França, conquistou uma Copa do Mundo (1998), uma Euro (2000) e uma Copa das Confederações (2003).

38. Paul Breitner

Jogador é referendado até hoje | Pool/Getty Images
Jogador é referendado até hoje | Pool/Getty Images

O volante/lateral-esquerdo defendeu a seleção da Alemanha Ocidental por 11 anos. E obviamente não deixaria de erguer a taça. Ganhou a Euro de 1972, com vitória por 3 a 0 na decisão diante da União Soviética.

37. Philipp Lahm

Lahm está entre os grandes da Alemanha | VI-Images/Getty Images
Lahm está entre os grandes da Alemanha | VI-Images/Getty Images

Embora não tenha um título de Eurocopa no currículo, o lateral está entre os maiores jogadores da história da Alemanha – não à toa, ganhou o Mundial de 2014. Ele disputou a final de 2008, quando a Espanha acabou ficando com o título.

36. Deco

Deco foi vice-campeão da Euro por Portugal | Jamie McDonald/Getty Images
Deco foi vice-campeão da Euro por Portugal | Jamie McDonald/Getty Images

Ex-jogador de Corinthians e Fluminense, o brasileiro naturalizado português não era conhecido como “mago” à toa. O meio-campista disputou duas edições da Eurocopa, caindo ante a Grécia na final de 2004 e nas quartas em 2008. Tem um currículo extenso e pesado por clubes.

35. Igor Belanov

Igor Belanov é um dos grandes jogadores soviéticos da história | GEORGES GOBET/Getty Images
Igor Belanov é um dos grandes jogadores soviéticos da história | GEORGES GOBET/Getty Images

Forma, ao lado de Blokhin e Starukhin, a tríade sagrada do futebol ucraniano. Meia-atacante habilidoso e de ótima finalização, foi vice-campeão da Euro em 1988 com a União Soviética. Dois anos antes disso, havia vencido o prêmio Bola de Ouro.

34. Jupp Heynckes

Heynckes foi um excelente atacante | Stuart Franklin/Getty Images
Heynckes foi um excelente atacante | Stuart Franklin/Getty Images

A Alemanha campeã da Eurocopa 1972 é um dos maiores esquadrões da história do futebol, com lendas em todos os setores do time, especialmente no ataque. Além de Gerd Müller, Heynckes também era um grande artilheiro, destaque do encantador Borussia Mönchengladbach dos anos 70.

33. Peter Schmeichel

Goleiro foi um monstro na Euro de 1992 | Alessandro Sabattini/Getty Images
Goleiro foi um monstro na Euro de 1992 | Alessandro Sabattini/Getty Images

Toda grande seleção começa por um goleiro fora de série. E Schmeichel era um deles. O atleta liderou a seleção da Dinamarca na conquista da Euro de 1992. O time, ao longo do caminho, deixou para trás gigantes como França e Holanda. Na decisão, superou nada menos que a Alemanha por 2 a 0.

32. Luis Suárez

Luis Suarez é considerado por muitos como o primeiro grande craque espanhol | Keystone/Getty Images
Luis Suarez é considerado por muitos como o primeiro grande craque espanhol | Keystone/Getty Images

Apontado por muitos como o primeiro grande craque espanhol, o meia Luis Suárez foi uma das estrelas do futebol mundial nos anos 60, figurando com frequência nas premiações de melhor do mundo. Foi o maestro condutor da Fúria em seu primeiro título de Euro, em 1964.

31. Matthias Sammer

Cabelos ruivos eram a marca de Sammer | VINCENT ALMAVY/Getty Images
Cabelos ruivos eram a marca de Sammer | VINCENT ALMAVY/Getty Images

Os cabelos ruivos lhe renderam o apelido de “Cabeça de Fósforo”. Mas o defensor era muito mais que simples cabelos. Era um grande jogador, que disputou as finais de 1992 e 1996 e garantiu a taça na segunda oportunidade, quando inclusive foi escolhido o melhor jogador do torneio. Está na história do futebol alemão.

30. Patrick Vieira

Vieira era uma das grandes estrelas da França que encantou o mundo | Phil Cole/Getty Images
Vieira era uma das grandes estrelas da França que encantou o mundo | Phil Cole/Getty Images

Volante de força, explosão, habilidade e muita qualidade técnica, Vieira era uma das referências da França que encantou o mundo do futebol na virada do milênio. Conquistou a Euro 2000, uma final épica e dramática.

29. Didier Deschamps

Didier Deschamps ergueu a taça em 2000 | Chris Lobina/Getty Images
Didier Deschamps ergueu a taça em 2000 | Chris Lobina/Getty Images

Campeão da Euro 2000, Deschamps aparece entre os grandes líderes da geração francesa que, dois anos antes, havia conquistado a Copa do Mundo de forma heroica sobre o Brasil. Ele repetiu a mesma façanha em 2018, mas desta vez na área técnicas dos Bleus.

28. Pavel Nedvěd

Pavel Nedvěd é uma lenda do futebol tcheco | Ben Radford/Getty Images
Pavel Nedvěd é uma lenda do futebol tcheco | Ben Radford/Getty Images

O brilhante armador se consagrou em solo italiano entre os anos finais da década de 90 e início dos anos 2000, faturando até mesmo uma Bola de Ouro pela Juventus. Ele chegou à Serie A em 1996, após grandes atuações pela vice-campeã República Tcheca na Euro daquele mesmo ano.

27. Carles Puyol

Puyol é um símbolo do futebol espanhol e mundial | Shaun Botterill/Getty Images
Puyol é um símbolo do futebol espanhol e mundial | Shaun Botterill/Getty Images

Formado e imortalizado no Barcelona, Puyol foi um dos melhores zagueiros que despontaram no século XXI. Com muita seriedade, técnica e liderança, o defensor se destacou tanto no Barça, onde ganhou tudo o que poderia, quanto na Espanha, onde ganhou Euro (2008) e Copa do Mundo (2010).

26. Oliver Kahn

Oliver Kahn foi campeão da Eurocopa em 1996 | Gary M. Prior/Getty Images
Oliver Kahn foi campeão da Eurocopa em 1996 | Gary M. Prior/Getty Images

Kahn foi revelado pelo modesto Karlsruher, mas foi no Bayern de Munique e na Seleção Alemã que ele forjou sua incrível história como atleta. Entre os anos 1980 e 2000, o goleiro foi um dos destaques da posição, ganhando Eurocopa (1996), Champions (2000/01) e oito edições da Bundesliga.

25. Gerard Piqué

Piqué é um dos maiores defensores deste século | Claudio Villa/Getty Images
Piqué é um dos maiores defensores deste século | Claudio Villa/Getty Images

Campeão em 2012 como titular, Piqué também participou da Euro 2016, embora sem conseguir levar a seleção espanhola ao topo novamente. O zagueiro se aposentou da Roja em 2018, mas segue brigando por títulos no Barcelona, onde já conquistou tudo que é título.

24. Alessandro Nesta

Alessandro Nesta é uma lenda do futebol italiano | Alex Livesey/Getty Images
Alessandro Nesta é uma lenda do futebol italiano | Alex Livesey/Getty Images

Implacável nos desarmes, Nesta ficou mundialmente conhecido pela eficiência na defesa e ritmo de jogo incansável. O zagueiro disputou a Euro três vezes (1996, 2000 e 2004), sendo que sua melhor participação aconteceu na virada do século, quando a Azzurra ficou com o vice.

23. Fabio Cannavaro

Cannavaro foi eleito melhor jogador do mundo em 2006 | Mark Thompson/Getty Images
Cannavaro foi eleito melhor jogador do mundo em 2006 | Mark Thompson/Getty Images

Capitão e dono de performances defensivas memoráveis, o zagueiro da Itália marcou presença na Euro 2000, quando perdeu para a França na final, além de 2004 e 2008. Foi eleito melhor jogador do mundo em 2006, ano em que conquistou a Copa do Mundo pela Azzurra.

22. Sergio Ramos

Ramos está no rol dos defensores mais vitoriosos da história | Alex Livesey/Getty Images
Ramos está no rol dos defensores mais vitoriosos da história | Alex Livesey/Getty Images

Um dos maiores zagueiros da história da Espanha, do Real Madrid e do futebol mundial, Sergio Ramos é uma lenda do esporte. Com 35 anos e ainda em atividade, o defensor já acumula muitas glórias, incluindo quatro Champions, um Mundial (2010) e duas Euros (2008/12).

21. Frank Rijkaard

Volante é ídolo atemporal da Holanda | VI-Images/Getty Images
Volante é ídolo atemporal da Holanda | VI-Images/Getty Images

O lendário camisa 17 faz parte do tri de ferro – Van Basten, Gullit e Rijkaard – que praticamente "carregou nas costas" a Holanda de 1988, campeã do Velho Continente. Foi um dos melhores meias defensivos do futebol mundial nos anos 80. Uma referência e tanto.

20. Iker Casillas

Goleiro liderou a Espanha em 2012 | Shaun Botterill/Getty Images
Goleiro liderou a Espanha em 2012 | Shaun Botterill/Getty Images

O goleiro foi peça fundamental, simplesmente, do maior momento da história da seleção espanhola. E mais: como capitão. O primeiro bicampeonato consecutivo da Euro (2008 e 2012) passou por suas mãos.

19. Andrea Pirlo

Andrea Pirlo disputou uma final de Eurocopa | Shaun Botterill/Getty Images
Andrea Pirlo disputou uma final de Eurocopa | Shaun Botterill/Getty Images

Classe personificada, o lendário meio-campista tem um currículo extenso por clubes e conquistou uma Copa do Mundo com a camisa azul (2006), mas ficou no 'quase' em Eurocopa. Na decisão de 2012, a Itália não conseguiu segurar o ímpeto de uma inspirada Espanha.

18. Ronald Koeman

Ronald Koeman foi um grande zagueiro | VI-Images/Getty Images
Ronald Koeman foi um grande zagueiro | VI-Images/Getty Images

Ronald Koeman foi um zagueiro espetacular. Além de ir bem na defesa, o xerife também ia muito bem no ataque. Ele é, por exemplo, o zagueiro com mais gols na história do futebol mundial. Conquistou títulos por clubes e pela Seleção da Holanda, com a qual ergueu a taça da Eurocopa de 1988.

17. Francesco Totti

Totti esteve na campanha do vice-campeonato europeu em 2000 | Claudio Villa/Getty Images
Totti esteve na campanha do vice-campeonato europeu em 2000 | Claudio Villa/Getty Images

Ídolo absoluto e maior artilheiro da Roma, Totti sempre será lembrado pelas belas contribuições à seleção italiana. Além do Mundial em 2006, o meia-atacante esteve presente na boa campanha do ano 2000, que terminou com vitória da França na finalíssima.

16. Luís Figo

Figo era uma das referências da seleção de Portugal de 2004 | Alex Livesey/Getty Images
Figo era uma das referências da seleção de Portugal de 2004 | Alex Livesey/Getty Images

O meia-atacante luso foi um dos grandes personagens do futebol mundial entre os anos 90 e 2000, tendo uma carreira gloriosa e longínqua de mais de 20 anos. Conquistou títulos em quase todos os lugares que passou, mas a tão sonhada Euro com Portugal não aconteceu: vice em casa, em 2004.

15. Ruud Gullit

Meia é um dos maiores da Holanda | Ben Radford/Getty Images
Meia é um dos maiores da Holanda | Ben Radford/Getty Images

A Euro de 1988 teve uma histórica Holanda como protagonista. E, dentro deste contexto, era impossível deixar o meio-campista de fora desta lista. Afinal, ainda marcou um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre a União Soviética.

14. Karl-Heinz Rummenigge

Rummenigge é mais um atacante lendário do futebol alemão | Getty Images/Getty Images
Rummenigge é mais um atacante lendário do futebol alemão | Getty Images/Getty Images

Duas vezes melhor do mundo no início dos anos 80, o atacante alemão, lenda do Bayern de Munique, foi a grande referência ofensiva da Alemanha que conquistou o bicampeonato da Eurocopa em 1980.

13. Paolo Maldini

Maldini é mais um gigante do futebol mundial que não conquistou Euro | Mark Thompson/Getty Images
Maldini é mais um gigante do futebol mundial que não conquistou Euro | Mark Thompson/Getty Images

Maldini é simplesmente uma bandeira do Milan, da Itália e da posição em todo o mundo. Ao longo de sua fantástica carreira, vestiu apenas duas camisas: a Rossonera e a da Azzurra. Empilhou taças no San Siro, mas pela Itália, não: vice na Copa do Mundo de 1994 e da Eurocopa de 2000.

12. Sepp Maier

Sepp Maier é um dos maiores goleiros da história | PATRICK HERTZOG/Getty Images
Sepp Maier é um dos maiores goleiros da história | PATRICK HERTZOG/Getty Images

Apontado como um dos maiores goleiros de todos os tempos, o alemão Sepp Maier conquistou a Eurocopa de 1972. Dois anos mais tarde, conquistaria também a Copa do Mundo.

11. Andrés Iniesta

Iniesta foi o MVP da Eurocopa 2012 | Alex Livesey/Getty Images
Iniesta foi o MVP da Eurocopa 2012 | Alex Livesey/Getty Images

Considerado um dos meias mais cerebrais e habilidosos da história, Iniesta fez parte da geração espanhola que encantou o mundo entre 2008 e 2012 - vencendo duas Euros e um Mundial nesse período. No Barcelona, empilhou dezenas de troféus e prêmios individuais.

10. Xavi Hernández

Xavi é idolatrado, com justiça, pelos espanhóis | Claudio Villa/Getty Images
Xavi é idolatrado, com justiça, pelos espanhóis | Claudio Villa/Getty Images

O meio-campista foi um dos nomes quando a Espanha fez jus ao apelido de Fúria. Esteve em campo nas decisões de 2008 e 2012, quando a equipe faturou a Euro, respectivamente, em cima de Alemanha e Itália. Foi eleito o MVP da edição de 2008.

9. Gianluigi Buffon

O grande Buffon bateu na trave em 2012 | Sports Illustrated China/Getty Images
O grande Buffon bateu na trave em 2012 | Sports Illustrated China/Getty Images

Seu apurado reflexo, grande liderança e marcante longevidade o alçaram ao status de lenda, mas a sua grandiosa carreira tem alguns "quases" dolorosos. Além da Champions que nunca veio, Gigi também não ergueu a Euro, ficando com o vice da edição de 2012.

8. Marco Van Basten

Marco Van Basten é uma lenda do futebol | VI-Images/Getty Images
Marco Van Basten é uma lenda do futebol | VI-Images/Getty Images

Homem-gol lendário do Ajax, do Milan e da Seleção da Holanda, Van Basten foi um dos nomes mais icônicos de sua geração (80/90), tendo conquistado inúmeros troféus e uma legião de fãs. Com a camisa de seu país, o centroavante faturou a Eurocopa de 1988.

7. Dino Zoff

Dino Zoff é um dos maiores goleiros da história | Evening Standard/Getty Images
Dino Zoff é um dos maiores goleiros da história | Evening Standard/Getty Images

Um dos grandes goleiros da história do futebol, Dino Zoff conquistou a Eurocopa de 1968 com a Itália. Lendário também pela longevidade, viria a erguer a Copa do Mundo pela Azzurra em 1982, 14 anos depois do título da Euro, quando já passava dos seus 40 anos de idade.

6. Lev Yashin

O "Aranha Negra" é uma lenda do futebol mundial | Keystone/Getty Images
O "Aranha Negra" é uma lenda do futebol mundial | Keystone/Getty Images

Como esquecer do Aranha Negra? Ele é o goleiro que, na história do futebol, praticamente representa esta função. Isso sem contar o fato de ter sido campeão da primeira edição da Eurocopa, com a União Soviética, em 1960. Na final, o time bateu a Iugoslávia por 2 a 1 – o segundo gol saiu já na prorrogação. Ainda chegaria na final de 1964.

5. Zinédine Zidane

Lenda do futebol mundial, Zidane conduziu a França aos seus maiores títulos | Claudio Villa/Getty Images
Lenda do futebol mundial, Zidane conduziu a França aos seus maiores títulos | Claudio Villa/Getty Images

Disputando três edições da Euro (1996, 2000 e 2004), Zizou foi o cérebro e o grande maestro geração vencedora na virada do século. Paralelamente, construiu um legado vitorioso e atemporal no Real Madrid enquanto jogador e, anos mais tarde, técnico.

4. Gerd Müller

Gerd Müller, um dos maiores atacantes de todos os tempos | Getty Images/Getty Images
Gerd Müller, um dos maiores atacantes de todos os tempos | Getty Images/Getty Images

Apelidado de 'der Bomber' [o bombardeiro] por seus chutes potentes e precisos, Gerd Müller é considerado até hoje como um dos maiores centroavantes de todos os tempos. Foi o artilheiro máximo da edição de 1972, conquistada por sua seleção.

3. Michel Platini

Platini é uma das lendas do futebol francês | Alessandro Sabattini/Getty Images
Platini é uma das lendas do futebol francês | Alessandro Sabattini/Getty Images

Um dos maiores jogadores da história do futebol mundial, Michel Platini marcou
época na França, na Itália e na Europa de modo geral entre as décadas de 70 e 80. Foi o grande nome da campeã França na Eurocopa de 1984, anotando nove gols na edição. É dono de três Bolas de Ouro.

2. Franz Beckenbauer

Beckenbauer conquistou Euro e Copa do Mundo | STF/Getty Images
Beckenbauer conquistou Euro e Copa do Mundo | STF/Getty Images

Beckenbauer é um dos imortais do futebol mundial. Referência de defensor, o “Imperador” foi vital para a mudança de patamar do Bayern e da Seleção Alemã, tendo conquistado vários troféus com as duas camisas. Eurocopa (1972) e Mundial (1974) estão no currículo do bicampeão da Bola de Ouro.

1. Cristiano Ronaldo

CR7 é um dos maiores da história | Chris Brunskill Ltd/Getty Images
CR7 é um dos maiores da história | Chris Brunskill Ltd/Getty Images

Se faltou o título em 2004, Cristiano Ronaldo não abandonou o seu propósito de levar Portugal ao topo da Europa. E a consagração veio em 2016, com ele sendo a referência do time.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos