Os 5 destaques do Fluminense na primeira fase da Libertadores

·3 minuto de leitura

Grupo da morte para os outros. Para o Fluminense, o 'D' foi o grupo da vida. Ainda que com altas doses de emoção e sofrimento, o Tricolor das Laranjeiras foi a melhor equipe da chave e conquistou sua classificação às oitavas da Libertadores de forma épica, com direito a vitória maiúscula contra o River Plate em Buenos Aires.

A seguir, elencamos quais foram os grandes destaques do Tricolor Carioca na primeira fase da competição continental:

1. Fred

Fred está voando com a camisa tricolor | LUIS ROBAYO/Getty Images
Fred está voando com a camisa tricolor | LUIS ROBAYO/Getty Images

Iluminado. Inspirado. Imparável.

Fred parece ter sido feito sob medida para o Fluminense, e a camisa do Fluminense veste Fred maravilhosamente bem. O artilheiro tricolor foi o grande nome da equipe nesta primeira fase da Libertadores, com quatro gols anotados e duas assistências, média de uma participação direta para gol do time por jogo. Além de estar jogando o fino, é uma liderança moral dentro e fora das quatro linhas. Diziam que estava acabado...

2. Nino

Nino fez grande primeira fase | MAURO PIMENTEL/Getty Images
Nino fez grande primeira fase | MAURO PIMENTEL/Getty Images

Foi o melhor jogador do sistema defensivo tricolor nestes primeiros seis jogos de Libertadores. Com seriedade, firmeza e segurança, concedeu raríssimas brechas aos atacantes rivais e foi uma fortaleza na retaguarda tricolor. Nos botes pelo chão e nos cortes pelo alto, praticamente não errou. Segurou as pontas para seu companheiro de zaga, Luccas Claro, que apesar de ser um ótimo defensor, não esteve tão bem.

3. Yago Felipe

Yago Felipe é o 'motorzinho' do meio-campo tricolor | Buda Mendes/Getty Images
Yago Felipe é o 'motorzinho' do meio-campo tricolor | Buda Mendes/Getty Images

O 'motorzinho' do meio-campo tricolor. Incansável na contenção e muito participativo no apoio, foi brindado com o gol que selou a vitória sobre o River na Argentina. Sua única partida ruim foi na derrota contra o Junior no Maracanã, duelo em que todos os jogadores tricolores, sem exceção, foram mal. Já pode ser considerado uma peça-chave para o bom funcionamento e equilíbrio desta equipe de Roger Machado.

4. Caio Paulista

Caio Paulista foi o 12º jogador do Fluminense na primeira fase | Pool/Getty Images
Caio Paulista foi o 12º jogador do Fluminense na primeira fase | Pool/Getty Images

É justamente nos momentos de pressão que medimos os nervos de um atleta, e Caio Paulista provou não tremer na chamada 'hora H'. Além de ter mudado a cara do jogo contra o Santa Fe na quarta rodada - foi decisivo para a virada tricolor no Maracanã -, não sentiu o peso de ter saído como titular diante do River, ontem (25), anotando o gol que abriu o placar. Está mais maduro, sabe jogar coletivamente e assim vem se mostrando muito útil ao clube que o revelou.

5. Kayky

Kayky foi muito bem nos primeiros 3 jogos | Pool/Getty Images
Kayky foi muito bem nos primeiros 3 jogos | Pool/Getty Images

O jovem atacante ficou marcado por perder uma chance cara a cara com o goleiro do Junior na derrota no Maracanã, mas não pode ser reduzido a isso. Sem ele, a classificação do Fluminense poderia ter sido ainda mais dramática ou sequer acontecido, já que foi muito importante nos dois triunfos contra o Santa Fe. Além disso, anotou o gol que arrancou empate valioso contra o time de Barranquilla, fora de casa.

Ainda precisa melhorar na finalização/tomada de decisão, mas é uma joia rara e que não pode sair dos planos de Roger na primeira 'oscilação'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos