Os 10 jogadores mais jovens que assinaram contrato com uma equipe da MLS

Thomas Savoia
·6 minuto de leitura

A Major League Soccer está determinada a contratar jovens talentos independentemente da idade, desde que tenham um futuro promissor. Aos poucos, o futebol na liga dos Estados Unidos vem crescendo porque houve uma projeção por parte dos clubes em rastrear bons jogadores e dar-lhes a oportunidade de desenvolver suas carreiras apesar da juventude.

Aqui estão os dez jogadores mais jovens que assinaram um contrato na MLS:

Bento Estrela

Depois de se destacar na NYRB Academy (New York Red Bull Academy), o diretor esportivo do clube, Kevin Thelwell, decidiu dar a ele uma chance no time titular, para que ele pudesse desenvolver sua carreira ao máximo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Freddy Adu

O ganês continua liderando a lista do jogador mais jovem a assinar contrato na história do campeonato norte-americano, já que aos 14 anos e 168 dias foi contratado pelo DC United em 2004, sendo chamado como o 'Pelé' americano.

O atacante, apontado como promessa, conseguiu chegar à Europa para jogar pelo Benfica e Monaco. Também por Portugal, Grécia, Turquia, Brasil (pelo Bahia), Sérvia e Finlândia. Está atualmente no time finlandês Osterlen FF.

Philadelphia Union v Los Angeles Galaxy | Victor Decolongon/Getty Images
Philadelphia Union v Los Angeles Galaxy | Victor Decolongon/Getty Images

Emmanuel Ochoa

O goleiro de 14 anos e 191 dias assinou contrato com o San José Earthquakes em 2019 para ser o segundo mais jovem da história da liga, mas ainda não fez sua estreia profissional.

O goleiro, de origem mexicana, começou sua carreira juvenil no El Camino FC, antes de ingressar na Santa Cruz Breakers Academy e, posteriormente, na academia Quakes.

Além disso, já representou a seleção norte-americana nas categorias Sub-14 e Sub-15 e é considerado o melhor goleiro da sua idade no país.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Gabriel Slonina

Nascido em Illinois, Gabriel também atua como goleiro e aos 14 anos e 297 dias ele se juntou ao Chicago Fire em 2019, mesmo passando as temporadas de 2019 e 2020 como parte da lista da Red Machine, ainda esperando pela chance de estrear.

Porém, nas categorias de base da seleção norte-americana já participou: Sub-15, Sub-16 e Sub-17.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Joe Scally

O lateral-direito teve sua oportunidade pelo New York City FC em 2018, com apenas 15 anos e 83 dias, fazendo sua estreia na temporada de 2020 quando atuou em quatro jogos.

Seu talento é promissor, tanto que ele assinou um contrato com o Borussia Monchengladbach, da Bundesliga, para se juntar a eles assim que a campanha de 2020 terminasse, em uma transferência de sete dígitos. Da mesma forma, também fez parte das categorias Sub-15 e Sub-17 da CONCACAF.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Gianluca Busio

Aos 15 anos e 89 dias, nascido na Carolina do Norte, Gianluca foi contratado pelo Sporting Kansas City em 2017, estreando em 2018 e se tornando titular do time no meio-campo, tanto que em 2020 esteve em ação em 21 jogos e marcou duas vezes. O italiano também fez parte da seleção sub-17 dos Estados Unidos na Copa do Mundo de 2019.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Cade Cowell

Talvez um dos mais conhecidos da lista, já que recentemente México e Estados Unidos lutaram para convencê-lo a representar a seleção nacional.

O atacante assinou com o San José Earthquakes em 2019 com 15 anos e 102 dias, fazendo sua estreia em 2020, estando presente em quatro jogos e marcando um gol sob o comando do argentino Matías Almeyda.

De acordo com Topdrawersoccer.com, o atacante está listado como o jogador número um no ranking geral da classe de 2022.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Fuad Ibrahim

O atacante de 1,83m tem origem da Etiópia, juntando-se à equipe Sub-17 de Las Barras e Las Estrellas em 2005.

O Toronto FC decidiu contratá-lo aos 15 anos e 130 dias em 2008, depois de passar um ano no FC Dallas, onde não jogou uma única partida.

Após a passagem pela seleção canadense, esteve no Minnesota United e finalmente teve uma breve passagem pela Finlândia, além de jogar pela seleção principal de seu país. Ele se aposentou em 2017 e atualmente é treinador de futebol juvenil do White Bear Soccer Club em Minnesota.

Toronto FC v Philadelphia Union | Drew Hallowell/Getty Images
Toronto FC v Philadelphia Union | Drew Hallowell/Getty Images

George Bello

O nigeriano assinou contrato com o Atlanta United com 15 anos e 146 dias em 2017.

Desde sua estreia em setembro de 2018, o zagueiro é titular da equipe campeã da MLS Cup 2018, jogando um total de 20 jogos em 2020.

Por fim, ele também fez parte da seleção norte-americana em um amistoso contra Trinidad e Tobago, realizado em janeiro, e também participou da Copa do Mundo Sub-17 de 2019.

Nashville SC v Atlanta United | Carmen Mandato/Getty Images
Nashville SC v Atlanta United | Carmen Mandato/Getty Images

Bryan Reynolds

Com 15 anos e 157 dias, o FC Dallas optou por trazê-lo às suas fileiras em 2016, estreando em 2019 e acumulando 27 partidas antes de partir para o Velho Continente em janeiro de 2021 para ingressar na Roma, da Itália, após o time italiano pagar quase sete milhões de euros.

O atacante fez parte das categorias de base dos Estados Unidos no Sub-16, Sub-17 e Sub-18.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.