Orlando Ribeiro elogia torcida do Santos e culpa falta de entrosamento pela eliminação na Copinha

Orlando Ribeiro levou o Santos para a final na Copinha de 2022 (Foto: Ivan Storti/Santos)


O Santos foi derrotado pelo América-MG, por 3 a 0, e deu adeus à Copinha. O treinador Orlando Ribeiro, mesmo com o resultado adverso, agradeceu o apoio dos mais de 14 mil torcedores santistas que foram até a Vila Belmiro.

- Nesse momento temos que ter muita calma. Estamos muito machucados. Perdemos uma classificação dentro da Vila. A torcida está de parabéns, tenho que colocar isso também. O torcedor realmente apoiou e no final até aplaudiu a luta e dedicação dos meninos - relatou o técnico.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

+ ATUAÇÕES: João Paulo salva o Santos em empate com o São Bernardo

Além disso, o comandante do sub-20 santista relembrou o esforço que os atletas tiveram que realizar para estarem disponíveis. Ele ainda reforçou que a falta de entrosamento foi um fator que dificultou o trabalho.

- A nossa situação começou a ficar ruim porque tivemos pouco entrosamento. Temos o Paulo que chegou faz pouco tempo e tem muito potencial. Fernandinho jogou improvisado, ele é mais de beirada e jogou centralizado. Nós não poderíamos expôr o Deivid, ele vem de lesão muscular e fez muitos sacrifícios para estar à disposição em uma semifinal - contou Orlando.

No final de sua fala, o técnico ressaltou os problemas da lista de relacionados, que sofreu com baixas de diversos atletas pelos mais variados motivos.

- Nós tivemos muitas dificuldades até mesmo na lista. Tivemos, infelizmente, o falecimento da mãe do Miguel, que poderia nos ajudar. O Michel teve um problema de joelho. O Enzo também teve um problema de joelho. O Gabriel (Miranda) não teve condições. Talvez isso dê para explicar a dificuldade que tivemos no jogo - concluiu.