De origem simples, carioca brilha no hipismo e lidera o ranking brasileiro

LANCE!
·4 minuto de leitura


O GP Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho de hipismo, a 1.40/1.60m, disputado em duas voltas, encerrou o 30º Concurso de Salto Internacional - CSI-W Indoor na Sociedade Hípica Paulista. Na noite de domingo, Marcello Ciavaglia, carioca radicado em São Paulo, sagrou-se campeão com GR Garuda, égua de criação nacional de 12 anos, com duplo zero em 46s83.

A disputa foi válida como etapa seletiva da liga sul-americana para Final da Copa Mundo 2021 e quarta de nove etapas etapa do ranking brasileiro sênior top e ainda como qualificativa olímpica. Com o resultado, o cavaleiro, que também venceu a qualificativa do GP, assumiu a liderança do ranking brasileiro sênior top 2020.

Dos 24 conjuntos na primeira volta, conforme a regra, os 12 melhores foram para segunda e decisiva volta entre os quais oito sem faltas. Todos os conjuntos zerados registraram um índice técnico olímpico. Para garantir qualificação técnica para os Jogos, são necessários dois índices quando a chamada do evento é de nível 2*.

O vice-campeonato ficou com o cavaleiro de São Paulo Antonio Fortino, que montando Protocolo zerou nos dois percursos em 48s77, conquistando assim um dos títulos mais importantes de sua carreira. Em terceiro lugar, chegou a top catarinense Mariana Cassettari com Ana Carol Ipiranga, que também fez dois percursos perfeitos, em 50s64.

- Quando a Garuda passou o número 1 da segunda volta, eu já tinha certeza que ia fazer zero e me dar condições de arriscar um pouco mais. Ela deu dois toquinhos suaves durante a pista, mas como eu fui o último em pista tive uma grande vantagem de ver todo mundo antes. Eu monto a Garuda há pouquíssimo tempo. É uma égua que foi muito bem formada pelo ginete André Nascimento. Peguei a égua praticamente pronta e só estou colhendo os louros - destacou Marcellinho, que deixou um recado para os fãs e todos que o apoiaram.

- Agradeço aos proprietários dos cavalos que monto que sempre me deram grande apoio. Um muito obrigado especial à proprietária da Garuda, a Monique Looman, aos proprietários do Cartouche e também aos proprietário do Haras RJ que sempre me deram apoio e fizeram com que eu tivesse visibilidade. Sou muito a grato a todos que me apoiaram - acrescentou o bicampeão, que agora leva o Troféu Transitório Jayme Loureiro Filho e se for tri terá posse definitiva do mesmo.

Completando a rodada dos conjuntos sem faltas no GP o cavaleiro olímpico Stephan Barcha com Atomic des Luthiers garantiu o quarto posto, 50s90. Em quinto lugar, chegou o também olímpico José Roberto Reynoso Fernandez Filho, tetracampeão do GP Indoor 2010/2017/2018/2019 que montando Azrael W fez o melhor tempo da segunda volta, 46s54, mas com uma falta. Já a sexta colocação coube ao jovem talento da casa Thales Marino com Deauville, também com uma falta na segunda volta, 46s54. A disputa distribui R$ 120 mil em premiação.

O ranking brasileiro sênior top 2020 tem nove etapas e a próxima etapa é novamente na Sociedade Hípica Paulista, 19 a 22/11, na Copa São Paulo que acontece simultaneamente com o Campeonato Brasileiro de Seniores.

Marcelo Ciavaglia, de 43 anos, é carioca da gema e um dos nomes em ascensão no cenário hípico nacional. Dos três aos oito anos, morou em uma gruta improvisada pelo pai na praia da Macumba na capital fluminense, junto à favela Terreirão no Recreio dos Bandeirantes.

As mudanças começaram a acontecer quando o pai, Décio Antonio Ciavaglia, foi trabalhar como tratador de cavalos em um haras. Marcelo, que até então tinha medo de montar, passou a ter aulas de equitação em troca de trabalho. Descobriu ali a vocação para o esporte e além de competidor também virou professor. E os cavalos levaram o rapaz para longe: México e Itália foram dois dos destinos. Nesta escola da vida, o garoto carioca que estudou até o fundamental aprendeu a falar outros quatro idiomas: inglês, francês, espanhol e italiano.

O ano de 2019 também foi especial para Marcello, contabilizando vitórias em GPs em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, quando faturou a Copa Ouro e o 31º Troféu Perpétuo Roberto Marinho de Hipismo na Sociedade Hípica Brasileira. No final da temporada foi vice campeão brasileiro sênior top e também vice no ranking brasileiro, na categoria de mais alto rendimento do Salto.