Organizadores da Olimpíada de Paris 2024 pedem a compradores de ingressos que ajudem outros a irem aos Jogos

Mascotes dos Jogos Olímpicos de Paris

PARIS (Reuters) - Os organizadores da Olimpíada de Paris 2024 estão pedindo que compradores de ingressos doem dois euros por compra para ajudar as pessoas que não podem pagar a participar da próxima edição dos Jogos Olímpicos.

"É o mesmo princípio do 'café pendente'", disse o empresário francês e membro do conselho de Paris 2024 Alexandre Mars.

Essa ideia vem de Nápoles, na Itália, onde um cliente paga um café adiantado como um ato anônimo de solidariedade - efetivamente comprando duas xícaras, mas recebendo apenas uma.

"Isso nunca foi feito antes em uma escala tão grande", disse Mars a jornalistas nesta quarta-feira.

Cada doação, que é opcional, será convertida em ingressos para a Olimpíada e a Paralimpíada através da Secours Populaire, uma associação sem fins lucrativos que luta contra a pobreza e a exclusão na França e no mundo.

A venda de cerca de 10 milhões de ingressos para os Jogos de Paris começará em 15 de fevereiro, com o preço mais barato de 24 euros.

"Para os Jogos de Barcelona e Albertville, trouxemos crianças, assim como em Pequim (em 2008) e Londres (2012). Estávamos prontos para Tóquio também. Então tivemos que fazer o mesmo para Paris", afirmou o diretor geral da Secours Populaire, Thierry Robert.

A Olimpíada de 2024 será realizada entre 26 de julho e 11 de agosto, e a Paralimpíadas acontece de 28 de agosto a 8 de setembro.

(Reportagem de Julien Pretot)