Organização de Olimpíada de Tóquio só distribuirá preservativos quando atletas estiverem de partida

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Olimpíada de Tóquio será a primeira desde de Seoul, em 1988, a não distribuir preservativos para os atletas na vila olímpica. A organização dos jogos afirmou, contudo, que dará a proteção para os esportistas quando eles estiverem de saindo do Japão para seus países de origem. De acordo com o jornal "El País", as camisinhas distribuídas também serão acompanhadas de mensagens apoiando o combate a AIDS. 

Cerca de 150 mil preservativos serão entregues aos atletas quando eles estiverem deixando a Olimpíada. A medida faz parte do conjunto de normas tomadas pela organização para impedir o contato e promover o distanciamento social entre os esportistas para a prevenção da disseminação de casos de Covid-19. 

Leia também:

Além do fim da distruibuição de preservativos, os atletas hospedados na vila olímpica de Tóquio não poderão dar "festas" em seus quartos. Os esportistas só estão liberados a consumir bebidas alcoólicas sozinhos e em seus quartos, proibindo a ingestão em grupo e nas áreas comuns. 

Mesmo antes da cerimônia de abertura, que acontece nessa sexta-feira, a Olimpíada de Tóquio já teve seu primeiro dia de competições, contando com goleada da Seleção Brasileira feminina de futebol sobre a China. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos