Orçamento pré e pós-Carioca: entenda as finanças do Botafogo para 2022 e a renovação de Enderson

·2 min de leitura
Enderson Moreira, ex-treinador do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)


O Botafogo foi campeão da Série B do Brasileirão, mas é possível que boa parte do elenco sofra mudanças para a próxima temporada. Isso porque o clube, com dificuldades financeiras, teve que fazer contratos curtos ao contratar jogadores e a chance de todos permanecerem é difícil.

+ Botafogo faz primeira consulta formal por Luís Oyama; jogador tem sondagens, mas quer ficar

Muito disso acontece porque não há uma incorporação financeira "automática" apenas pelo fato do acesso. O Botafogo voltou para a Série A, mas vai começar a próxima temporada ainda colhendo os frutos do orçamento desta temporada - na disputa da Série B.

A diretoria só volta a receber a cota de televisão da primeira divisão do Campeonato Brasileiro - cerca de R$ 80 milhões, que podem ser pagos à vista ou de maneira parcelada - quando a competição nacional começar. Ou seja, o Alvinegro ainda estará no Carioca com condições financeiras de um time da Série B.

Essa questão, internamente, é um entrave na busca por reforços. Essa janela entre dezembro-fevereiro é uma das mais importantes na intenção de contratar jogadores. Atletas ficam livres após terem contratos com os antigos clubes encerrados, retornos de empréstimos... O mercado se movimenta, mas o Botafogo ainda terá plenas condições de estar disponível para tal.

+ Após título da Série B, elenco do Botafogo valoriza mais de R$ 13 milhões, aponta site

A medida também impacta na questão de Enderson Moreira. Apesar de ter a renovação caminhando a passos largos para um final feliz e um interesse mútuo pela continuação do trabalho, o treinador, internamente, pediu garantias e condições de que pode adicionar peças competitivas já no começo da temporada.

Internamente, já existe uma lista de jogadores que a cúpula do Botafogo considera interessantes, mas a maioria das situações são complicadas. O clube promete não fazer loucuras para manter a responsabilidade nos cofres, um dos mantras da gestão - ou seja, consequentemente, o Glorioso deve ficar "enfraquecido" nos primeiros meses de mercado.

Este cenário promete não se tornar uma "bola de neve" e chegar a atrapalhar a renovação de Enderson Moreira. O técnico, porém, vê que manter a base campeã da Série B é essencial, mas que, ao mesmo tempo, a equipe precisa de novos nomes para ser competitiva na elite.

O Botafogo saiu de uma cota de R$ 7,8 milhões para uma de quase R$ 80 milhões - dez vezes mais. O clube, contudo, ainda não poderá se comportar como tal nos primeiros meses da temporada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos