Oposição do Palmeiras lança 3ª via pela presidência do conselho

Yahoo Esportes
O Palmeiras elegerá o presidente do conselho deliberativo
O Palmeiras elegerá o presidente do conselho deliberativo

A oposição do Palmeiras lançou a candidatura de Sylvio Mukai, dissidente da chapa União Verde e Branca, aliada da situação, para candidato à presidência do conselho deliberativo. Mukai concorre contra o ex-diretor de futebol Seraphim del Grande, que busca a reeleição. O pleito está previsto para o próximo dia 11.

A surpreendente indicação de Mukai pela oposição, formada atualmente pela aliança do grupo Palmeiras Forte, do ex-presidente Mustafá Contursi, e Academia, de Paulo Nobre, acontece nas ausências (literal e figurativamente) do processo eleitoral de Nobre e Mustafá. Porém a seleção pela “terceira via”, representada por Mukai, quase deixou de acontecer.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Uma comissão indicou Mukai para ser o candidato da oposição em reunião no auditório do Sindicato dos Trabalhadores de Processamento de Dados, entidade liderada pelo conselheiro de oposição Antonio Neto. Porém o ex-vice do Palmeiras na gestão de Mauricio Galiotte Jesse Ribeiro defendeu o nome da advogada Rita Consentino. Um acalorado debate entre defensores de Mukai e Rita aconteceu, acompanhado por lideranças como Mustafá, que deixou o local antes mesmo do fim do evento. Para evitar uma possível cisão da oposição, foi aceita a sugestão de um membro da chapa Palmeiras Forte para que Mukai concorresse à presidência do conselho deliberativo e Rita, à vice-presidência. Ao fim, chegou-se a um acordo.

O argumento utilizado foi o de que Rita, concorrendo à vice-presidência, estaria em uma situação teoricamente melhor do que a de Mukai, já que a situação lançaria dois candidatos a vice, cenário que acabou se confirmando na tarde desta sexta-feira (1), com José Roberto Generoso e Roberto Silva, que tem o apoio do presidente Mauricio Galiotte.

A iniciativa foi bem-recebida por cerca de vinte oposicionistas oriundos do Palmeiras Forte, como o ex-secretário-geral da gestão de Galiotte, Elio Esteves; Academia, Ricardo Galassi; União Verde e Branca, Felipe Giocondo; e Confraria, José Aparecido, entre outros conselheiros.

No caso da eleição à presidência, Seraphim, importante aliado de Leila Pereira, dona da Crefisa, em cuja gestão conseguiu importantes vitórias no conselho deliberativo, é total favorito para permanecer no cargo. As chances de Mukai surpreender podem ser classificadas como remotíssimas. Ele será ajudado pela renovação parcial do conselho deliberativo que favoreceu a situação e por ter um nome mais conhecido no Palmeiras.

Leia também