ONU cria acordo contra fake news e Brasil opta por não participar

Yahoo Notícias
Acordo contra desinformação feito pela Organização das Nações Unidas foi assinado por 132 países (Foto: Getty Criative)
Acordo contra desinformação feito pela Organização das Nações Unidas foi assinado por 132 países (Foto: Getty Criative)

A Organização das Nações Unidas criou um acordo entre os países para combater a onda de desinformação e notícias falsas durante a crise do coronavírus. Ao todo, 132 países assinaram o documento. O Brasil, no entanto, optou por não ser signatário.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

A iniciativa foi encabeçada por Austrália, Chile, França, Geórgia, Índia Indonésia, Letônia, Líbano, Ilhas Maurício, México, Noruega, Senegal e África do Sul.

Entre os países participantes estão Estados Unidos, Israel, Argentina, Hungria, Uruguai e até mesmo a Venezuela. China e Cuba, assim como o Brasil, optaram por fica fora da iniciativa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O documento explica que, durante a pandemia do coronavírus há também o desafio das informações erradas ou falsas em relação ao vírus. Nas palavras do Secretário Geral da ONU, Antonio Guterres, há um tsunami de ódio e desinformação.

Leia também

Por isso, a ONU faz um chamamento para que “todo mundo acabe imediatamente com a desinformação e para observar as recomendações das Nações Unidas para combater esse problema”. O documento ainda afirma que esse momento demonstra quão importante é dar à população acesso gratuito à informação confiável, baseada na ciência.

A iniciativa leva o nome de #Verified, ou em português, #Verificado. A ONU criou um site para a campanha, no qual as pessoas podem se inscrever para receber informações verificadas.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também