Olympique de Marselha oferece mais dois anos de contrato a Villas-Boas

AFP
O técnico português do Olympique de Marselha, André Villas-Boas, durante a partida da Ligue 1 contra o Angers, no Vélodrome, em 25 de janeiro de 2020
O técnico português do Olympique de Marselha, André Villas-Boas, durante a partida da Ligue 1 contra o Angers, no Vélodrome, em 25 de janeiro de 2020

O Olympique de Marselha ofereceu ao técnico português André Villas-Boas uma renovação de seu contrato por mais dois anos, além de um ano opcional, anunciou o clube francês em um comunicado nesta terça-feira.

Este ano opcional estaria vinculado à classificação do OM na Liga dos Campeões no final da temporada 2023-2024.

Se essa proposta for aceita pelo técnico português, ainda ligado ao clube por uma temporada, ele poderia então permanecer cinco temporadas seguidas no comando da equipe. Ela acabou de levar o Olympique de volta à Champions ao terminar em 2º lugar no Campeonato Francês com o fim desta temporada, encerrada devido à pandemia de Covid-19.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

No entanto, os rumores sobre a saída do técnico português continuam a crescer desde o anúncio na quinta-feira da saída do diretor esportivo Andoni Zubizarreta. Uma separação decidida "de comum acordo" com o ex-goleiro basco, segundo o OM.

O problema é que Villas-Boas, ex-assistente de José Mourinho, sempre manifestou claramente seu apoio a "Zubi": "eu vim aqui, primeiro pelo tamanho do clube, segundo pelo Andoni Zubizarreta. Eu já disse que meu futuro está intimamente ligado ao seu futuro", declarou em janeiro o treinador conhecido pelas iniciais "AVB" em janeiro.

Se por um lado o presidente do Olympique, Jacques-Henri Eyraud, havia manifestado na sexta-feira sua esperança de que Villas-Boas permaneça à frente da equipe marselhesa ainda "por muitos anos", nem ele nem o clube especificaram até agora a duração da prorrogação do contrato proposta ao técnico.

Leia também