Oliveira se empolga com Libertadores e pede trégua às lesões no Santos

Diferentemente das temporadas anteriores, em 2017 o atacante acumulou apenas 20% de aproveitamento no Paulista. Entretanto, o camisa 9 justificou a baixa por conta da caxumba

O atacante Ricardo Oliveira voltou a reforçar o Santos na noite de quinta-feira após sofrer um corte profundo na orelha e precisou levar 15 pontos. Depois da estreia na Libertadores, o capitão santista pediu trégua para as lesões.

O camisa 9 fez a pré-temporada individualmente e mais tarde em relação ao elenco depois de contrair caxumba. Recuperado, ele quer ter sequência pela primeira vez na temporada.

- São forças maiores que não podemos controlar, mas agora estou recuperado. Espero que as lesões me respeitem e que possa ajudar o time. O acidente da orelha foi um corte profundo, a caxumba. São coisas que acontecem. Espero que nada mais aconteça - disse em entrevista ao Fox Sports.

Na saída do Estádio Nacional do Peru, após o empate em 1 a 1 com o Sporting Cristal, o atacante avaliou a partida e disse que acredita que falta efetividade no último passe. No primeiro tempo o Alvinegro teve apenas duas finalizações, mas a postura do time mudou no segundo tempo, após sair o único gol santista.

- Acho que foi um grande resultado para nós. Não jogamos mal, mas não tivemos efetividade na hora do último passe. Tentamos algumas jogadas, eles pressionavam. Faltou aquele último passe. No segundo tempo as coisas aconteceram. Foi um resultado positivo. Tivemos chance de fazer o segundo gol. Libertadores é isso. Me deixa satisfeito ter mostrado outra faceta no segundo tempo - concluiu.

Ricardo Oliveira tem 80 gols em 136 jogos pelo Santos. A média de gols por jogo do atacante beira aos 0,58%.










E MAIS: