Olimpíadas: Isaquias e Jacky ficam em 4º na final da canoagem

·1 minuto de leitura
Isaquias Queiroz e Jacky Godmann disputam prova do C-2 1000m em Tóquio (Foto: AP Photo/Lee Jin-man)
Isaquias Queiroz e Jacky Godmann disputam prova do C-2 1000m em Tóquio (Foto: AP Photo/Lee Jin-man)

Isaquias Queiroz e Jacky Godmann terminaram em 4º lugar na final da prova C-2 1000m da canoagem de velocidade das Olimpíadas de Tóquio, nesta terça (3).

O caminho em Tóquio não foi nada fácil. A dupla ficou em 3º lugar na eliminatória, contra fortes desempenhos de chineses e cubanos, tendo que disputar as quartas de final, onde terminaram a bateria em 1º lugar. Na semifinal, 4º lugar na bateria atrás de Alemanha, Cuba e Canadá, ficando com o 5º melhor tempo no geral. 

A nova dupla

No início de julho, a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) anunciou que a parceria que ficou com a prata em 2016 no C-2 1000m, Isaquias e Erlon, não seria mantida para Tóquio, já que Erlon não havia se recuperado de uma lesão.

O Olimpíada de Tóquio é apenas a terceira competição em que os dois estiveram juntos no barco. A estreia foi no Campeonato Brasileiro de 2019, e a segunda vez, na etapa da Hungria da Copa do Mundo, em maio deste ano.

No primeiro evento disputado pela canoagem brasileira desde o começo da pandemia, Isaquias e Jacky ficaram em terceiro lugar. Os treinamentos na concentração em Lagoa Santa não foram afetados pelas restrições, mas o hiato de competições entre o Mundial de 2019 e o retorno durou cerca de um ano e nove meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos