Olimpíada de Tóquio chega a 88 países com medalha e quebra recorde

·1 minuto de leitura
Gardiner e James fizeram história nos 400m - Foto: JONATHAN NACKSTRAND/AFP via Getty Images
Gardiner e James fizeram história nos 400m - Foto: JONATHAN NACKSTRAND/AFP via Getty Images

Nunca uma Olimpíada teve tantos países com medalha quanto os Jogos de Tóquio. A três dias para o fim, o evento contabiliza nesta quinta-feira 88 nações com ao menos um pódio, marca inédita em mais de 100 anos de história.

O número foi alcançado nesta quinta-feira com dois países “debutando” em medalhas em Tóquio. Bahamas subiu pela primeira vez ao pódio, e logo no lugar mais alto, com o triunfo de Steven Gardiner nos 400m rasos.

Leia também:

Curiosamente, foi nesta mesma prova que Granada faturou sua primeira medalha nos Jogos. Kirani James terminou na terceira colocação e garantiu o bronze solitário do país até o momento.

Anteriormente, a Olimpíada com maior diversidade de nações entre as "medalhadas" havia sido a de Pequim, em 2008, com 87. Em Londres-2012 e Rio-2016, foram 86 países em cada.

O quadro de medalhas tem a China com maior número de ouros, com 34, seguida dos Estados Unidos, com 29. Os norte-americanos, porém, têm mais medalhas no total: 91 contra 74 dos chineses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos