Olhos nos olhos! 'Atrevimento' de Jorge Jesus atinge outro patamar

Lazlo Dalfovo
LANCE!
Liverpool x Flamengo - Jorge Jesus
Liverpool x Flamengo - Jorge Jesus


O Flamengo foi valente, caiu de pé e tem que sentir orgulhoso da temporada, apesar do vice do Mundial de Clubes, diante do Liverpool. Certamente, o torcedor do clube tem lido tais colocações desde o apito final para Liverpool 1x0. E o consolo não se restringe ao realizado antes da decisão, mas também durante o confronto de alto "nível europeu", "olhos nos olhos".

Quando a bola rolou, com menos de um minuto, o Liverpool chegou na frente de Diego Alves. Roberto Firmino isolou. Ali parecia que a discrepância dos centros faria com que o Rubro-Negro chegasse ao Rio com o rabinho entre as pernas e ciente de que a quilometragem para alcançá-los seria elevada.

Porém, o susto passou. Do estádio, era nítido que os jogadores do Liverpool estavam inseguros e longes da zona de conforto. Firmino, por exemplo, pediu duas vezes seguidas para os seus companheiros saírem de trás, pois o Fla conseguia acuar os ingleses jogando "à Flamengo", como gosta de citar o Mister, com a bola de pé em pé, inclusive com a estratégica participação de Diego Alves, acionando sempre as laterais como desafogo.



O Flamengo, em momento algum, flertou com a linha baixa e entronização dos contragolpes. Pressionou, foi intenso na marcação alta, inverteu Arrascaeta com Everton Ribeiro, abriu Gerson, posicionou Vitinho... Ou seja, o Mister, apesar de não ter tido êxito, foi “atrevido” e ratificou o seu maior legado no nosso futebol: ser insaciável e possuir repertório tático para superar adversários mais potentes tecnicamente.

- Fomos tão bons quanto eles, fomos uma equipe em termos de sistema tático muito mais atrevida, portanto isso também dá para tiramos algum orgulho do desempenho da equipe do Flamengo - falou Jesus, na coletiva de imprensa.

O Liverpool não teve o seu trio de ataque inspirado, embora Mané e Firmino tenham decidido na prorrogação. Mas até com times mistos em copas locais, é raro ver os Reds como estavam no primeiro tempo: sem válvula de escape e roubar a bola. Ao todo, por exemplo, o Flamengo trocou 77 passes certos a mais (548 a 471, de acordo com o Footstats).

Com essa postura adotada, a mesma se o Flamengo estivesse jogando contra um adversário de meio de tabela no Brasileiro, Jesus teve o seu "atrevimento" atingindo outro patamar. Isso significa que o seu modelo de jogo será uma referência ainda mais significativa quanto a cobranças de torcedores rivais no Brasil em 2020.

Um sarrafo mais alto.

PARTIU FÉRIAS!

Antes de iniciar o planejamento para 2020, Jorge Jesus terá férias de um mês, assim como o seu elenco. A reapresentação será no dia 23 de janeiro e, possivelmente, em Portugal. Ou seja, ares caseiros para Mister se atrever mais.












Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também