Oito grandes jogadores que foram protagonistas em casos de "rebeldia" contra seus clubes

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O futebol, às vezes, prega peças. E, de onde menos se espera, surgem os chamados atos de rebeldia por parte de jogadores contra seus clubes. O caso mais recente é o do volante Arthur, mas existem muitos outros, como os citados abaixo.


1. Arthur

Mesmo com contrato a cumprir com o Barcelona até o final da Champions League, o brasileiro se recusou a se reapresentar ao clube, que o negociou recentemente com a Juventus. O Barça, agora, estuda uma forma de punir o meio-campista.


2. Luka Modric

Em 2011, quando defendia o Tottenham, o croata afirmou que gostaria de se transferir para o Chelsea por conta da ambição do clube. Solicitou, inclusive, sua saída por escrito, mas não foi autorizado a trocar de equipe. No ano seguinte, porém, o Real Madrid se deslumbrou com o futebol do meio-campista e o contratou.


3. Adrien Rabiot

O meia francês era uma das estrelas do Paris Saint-Germain, mas não queria renovar seu contrato. Com isso, passou a negociar uma saída à revelia do clube, que o deixou fora de ação por uma temporada alegando "falta de respeito". Há um ano, defende a Juventus.


4. Kun Agüero

O atacante argentino era herói e ídolo dos torcedores do Atlético de Madrid, mas quando decidiu deixar o time rojiblanco, fez isso de maneira não muito correta. Se ausentou de treinos e expressou seu desejo de assinar com o rival Real Madrid. No entanto, acabou se transferindo para o Manchester City. Ele mesmo disse: "Me arrependi de deixar o Atlético de Madrid assim".


5. Neymar

O atacante brasileiro, em junho de 2019, não se apresentou para a pré-temporada do PSG, que declarou, à época, que não deu autorização alguma para isso. O fato é que Neymar estava prestes a assinar contrato para retornar ao Barcelona, o que foi impedido pelos franceses. A relação com a torcida local, obviamente, não ficou das melhores.


6. Cesc Fàbregas

O meia espanhol, muito embora tenha aparecido para o futebol mundial com a camisa do Arsenal, sempre teve o sonho de jogar no Barcelona, clube onde começou quando jovem. Quando surgiu o interesse catalão, em 2011, o atleta praticamente forçou sua saída da equipe inglesa.


7. Philippe Coutinho

Apesar de ter sido referência do Liverpool, o brasileiro sonhava em jogar pelo Barcelona. Em 2018, ele não queria seguir em Anfield e foi baixa na primeira rodada da Premier League. Pediu para ser negociado, e o Barça pagou cerca de 160 milhões de euros.


8. Franck Ribéry

O atacante francês, em estado de rebeldia, não participou de treinos no Bayern de Munique em 2009 e declarou que gostaria de deixar o clube bávaro. A ideia era uma transferência para o Real Madrid, mas isso não se concretizou, e ele seguiu por muito tempo na equipe alemã, se transformando em uma verdadeira lenda.