Oferta de rival da Crefisa ao Palmeiras bate nos R$ 1,4 bi, com 'luvas', reserva de emergência e cotas anuais

Genaro Marino (à esq.) e Mauricio Galiotte, rivais na eleição à presidência do Palmeiras, posam lado a lado (Divulgação)
Genaro Marino (à esq.) e Mauricio Galiotte, rivais na eleição à presidência do Palmeiras, posam lado a lado (Divulgação)

A oferta de patrocínio apresentado ao Palmeiras pela Blackstar International Limited, empresa sediada em Hong Kong, que atua no setor de energia, se aproxima de R$ 1,4 bilhão, prevê o pagamento de algo semelhante a ‘luvas’, aportes anuais e um fundo emergencial.

Receba notícias esportivas direto no seu WhatsApp

O atual contrato de patrocínio da Crefisa, de Leila Pereira, que prevê injeção de cerca de R$ 86 milhões anuais e bônus por títulos e metas conquistadas, vence este ano.

O pagamento do valor principal do patrocínio, de R$ 1 bilhão, que garantiria à Blackstar o posto de patrocinador do clube do Parque Antarctica por um período de dez anos (2019 a 2029), seria realizado à vista, na assinatura do contrato entre o Palmeiras e a Blackstar.

Leia mais:
Ex-goleiro do Chelsea agora sonha com o UFC
São Paulo prioriza Jean e Perri, mas Sidão aposta em números
Flu analisa nomes de Jair Ventura, Fernando Diniz e Roger Machado

Está previsto, também, o pagamento de parcelas anuais no valor de US$ 5 milhões. Considerando a cotação do dólar desta segunda-feira (10), o total chegaria a R$ 197 milhões.

Há, ainda, um tipo de fundo emergencial de US$ 50 milhões (também R$ 197 milhões) que, caso não seja utilizado, deverá ser direcionado a ações de formação de atletas de base.

A carta de intenções foi encaminhada pelo diretor-financeiro da Blackstar, Rubnei Quicoli, ao então candidato de oposição nas eleições presidenciais do Palmeiras, Genaro Marino. Confome fora prometido durante a campanha, ao fim do embate eleitoral, com a reeleição de Galiotte, o oposicionista encaminhou a oferta da Blackstar ao ex-adversário político.

À época da eleição, a proposta da Blackstar ganhou contorno político pois seu valor foi usada pela oposição na campanha eleitoral como argumento para mostrar que o clube teria outras opções de patrocínio além da Crefisa, cuja dona, Leila, é aliada política de Galiotte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos