Ochoa revela que estudou pênaltis de Lewandowski: 'Sempre difícil'


O goleiro da seleção mexicana Guillermo Ochoa revelou que estudou as cobranças de pênalti de Robert Lewandowski durante "o último mês". E o esforço valeu a pena, já que defendeu a batida do atacante polonês e garantiu o empate sem gols entre México e Polônia nesta terça-feira.

- Trabalhamos nisto nas últimas duas semanas e, inclusive, no último mês junto ao treinador de goleiros. É sempre difícil assistir aos vídeos dos pênaltis de Lewandowski. Você vê mais de 50 cobranças e nunca sabe qual lugar ele vai escolher. Estou feliz por ter defendido o pênalti e mantido o placar zerado na partida - comentou o jogador em entrevista coletiva em Doha.

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo

Eleito o melhor jogador da partida, Ochoa agradeceu pelo grande apoio da torcida mexicana, que era maioria nas arquibancadas do Estádio 974, o primeiro desmontável do mundo.

- Minha mensagem é que continuem nos apoiando. Agradeço pelo que vivemos hoje. Sabemos o que as pessoas abdicam para estar com a seleção e como se juntam no México para nos assistir. Temos que nos entregar em campo e ficamos muito emocionados ao ouvir a torcida cantar o hino, jogamos praticamente como mandantes. Nosso objetivo é dar o máximo, como hoje. Queria ter conseguido os três pontos, mas a torcida está contente - declarou.

Ao contrário do técnico da seleção mexicana, Gerardo Martino, Ochoa disse que não pensou muito no resultado da outra partida do grupo C, a surpreendente vitória de 2 a 1 da Arábia Saudita sobre a Argentina.

- Acho que não nos afetou tanto. Tivemos que nos preparar para a nossa partida. Eu parei de assistir quando estava 1 a 0 (para a Argentina). As surpresas existem na Copa do Mundo. Desde o início, sabíamos que teríamos um grupo complicado. Não menosprezamos ninguém e vamos complicar a partida para todos os adversários, assim como eles farão conosco - finalizou.