O torcedor vai mudar após a pandemia? É o que espera Rodrigo Santana, técnico do Avaí

Goal.com

Ver algo positivo enquanto passamos por uma situação difícil não é fácil. E em meio à pandemia do novo coronavírus, enquanto muitos temem por um futuro complicado e cheio de incertezas, outros acreditam que a crise global pode fazer com que as pessoas desenvolvam ainda mais seu lado humano. E Rodrigo Santana, novo treinador do Avaí, acredita que algo parecido pode acontecer no futebol.

Em uma live com o DAZN, o novo comandante do Leão da Ilha disse esperar que a violência nos estádios, um dos problemas mais sérios do futebol nacional, acabe após a volta dos campeonatos. 

“O que eu mais espero é que os torcedores mudem após essa pandemia”, disse o treinador. “Eu sei que todos os torcedores estão sentindo muita saudade de ir aos estádios, mas a gente via uma guerra muito grande de torcida, torcedores se degladiando, indo em aeroporto pegar delegação, batendo em comissão técnica, em jogadores. Essa rivalidade, essa briga, acho que não pode existir”.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E para ele, a paralisação do futebol e a saudade que todos torcedores estão de assistir às partidas e de frequentar os estádios pode ajudar nessa mudança de comportamento, fazendo com que as torcidas esqueçam de brigar para apenas celebrar e torcer de forma pacífica.

“Hoje a gente tem um inimigo invisível que tá tentando destruir todo mundo. Todo mundo preocupado, com medo, mas com muita saudade do futebol. Então a gente vai ver o quanto é importante o esporte, quanto é importante competir, independentemente da camisa, do escudo”, destacou.

E após tanto tempo sem futebol, a simples possibilidade de ir a um estádio e assistir à um jogo de seu time do coração certamente já deixa qualquer torcedor extremamente feliz e animado.

“No momento que for liberado, vamos poder comemorar o privilégio de poder estar em um estádio vendo um grande espetáculo, ao invés de ficar se degladiando, se matando”, completou.

O fato é que a luta contra a violência nos estádios existe há muitas décadas no Brasil, mas até hoje, não houve sucesso. Todos os amantes do futebol aguardam ansiosos por esse dia. Talvez Rodrigo Santana esteja certo e esse dia esteja chegando. 

Leia também