O que você precisa saber para começar a terça-feira

Yahoo Notícias
Foto: REUTERS/Adriano Machado
Foto: REUTERS/Adriano Machado

Semana começou com a atriz Regina Duarte sinalizando ida ao Governo Bolsonaro e MEC tentando lidar com os erros ocorridos na edição 2019 do Enem. Além disso, João de Deus recebeu a terceira condenação e agora soma mais de 63 anos de pena.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Confira o que você precisa saber para começar a terça-feira (21):

MPF tenta suspensão do Sisu

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal, encaminhou ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, ofício pedindo que a abertura das inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) seja suspensa até que as falhas ocorridas na edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sejam corrigidas. O pedido busca evitar que as inconsistências na correção do Enem, já admitidas pelo MEC, prejudiquem milhares de estudantes que participarão do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O MEC alega já ter corrigido os erros.

Regina Duarte se aproxima do governo Bolsonaro

A atriz Regina Duarte afirmou que começará o período de testes na Secretaria Especial da Cultura. Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, a atriz teria aceitado substituir Roberto Alvim no posto. Ao deixar a reunião, realizada no Rio de Janeiro, a atriz disse estar “noivando” com o governo. Regina Duarte é uma das maiores apoiadoras de Bolsonaro no mundo artístico. Em 2018, durante campanha eleitoral, ela participou de um ato a favor do então candidato do PSL na Avenida Paulista, em São Paulo.

Terceira condenação

João Teixeira de Faria, o João de Deus, foi condenado a 40 anos de prisão por estupro de vulnerável contra cinco mulheres. Esta é a terceira sentença contra o médium. Na primeira, em novembro, ele foi condenado a quatro anos por posse ilegal de armas. Em dezembro, ele foi condenado a 19 anos de prisão por por dois casos de violação mediante fraude e dois de estupro de vulnerável. Acumulando as penas, João de Deus cumprirá 63 anos e 4 meses.

Novo episódio da Vaza Jato

O site The Intercept Brasil voltou a soltar materiais sobre a Vaza Jato. O novo conteúdo traz a denúncia de que procuradores da força-tarefa da Lava Jato utilizaram politicamente o site "O Antagonista" para interferir na escolha do novo presidente do Banco do Brasil para o governo de Jair Bolsonaro. Ainda em 2018, procuradores forneceram documentos ao site para alimentar notícias contra o ex-presidente da Petrobras Ivan Monteiro, no intuito de evitar que ele ocupasse a presidência do BB.

Desigualdade social

Em 2019, os 2.153 bilionários no mundo tinham mais dinheiro do que 60% da população do planeta, segundo dados da ONG Oxfam em um relatório que destaca a concentração da riqueza em detrimento, sobretudo, das mulheres, primeiras vítimas da desigualdade. O informe anual da Oxfam sobre as desigualdades mundiais é tradicionalmente publicado antes da abertura do Fórum Econômico Mundial (WEF) de Davos, na Suíça, ponto de encontro da elite política e econômica global.

Vasco dá oportunidade a sobreviventes

O Vasco convidou cinco jogadores que faziam parte das divisões de base do Flamengo para um período de testes. Não se trata de um grupo de jovens qualquer, mas sim dos sobreviventes do incêndio no Ninho do Urubu, ocorrido em fevereiro do ano passado, que foram dispensados pelo clube rubro-negro na virada deste ano. É a segunda vez que o clube de São Januário se manifesta em decorrência do incêndio no Ninho do Urubu, que matou dez jogadores e deixou feridos outros três. A primeira, ano passado, foi a entrada em campo com uma bandeira do Flamengo no uniforme, em homenagem às vítimas, o que gerou controvérsia dentro do clube da Colina.

Leia também