O que você precisa saber para começar a sexta-feira

Foto: AP Photo/ Jacquelyn Martin
Foto: AP Photo/ Jacquelyn Martin

Dia teve novos desdobramentos sobre avião ucraniano que caiu no Irã, além de Donald Trump “freado” pela Câmara dos Deputados dos EUA e Brexit, enfim, aprovado no Reino Unido. Por aqui, STF concedeu liminar à Netflix que pode voltar a exibir o especial de Natal do “Porta dos Fundos” e assessor de Paulo Guedes denunciado pelo Ministério Público.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Confira o que você precisa saber para começar a sexta-feira (10):

Tensão no Oriente Médio

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anunciou que várias fontes de Inteligência, incluindo os serviços canadenses, sugerem que o Boeing 737 que caiu na véspera perto de Teerã foi "derrubado por um míssil terra-ar iraniano". O desastre, que resultou na morte de 176 pessoas, incluindo 63 canadenses, ocorreu pouco depois de Teerã disparar mísseis contra bases militares utilizadas pelo Exército americano no Iraque. Nos EUA, a Câmara dos Deputados aprovou uma resolução que restringe ações militares do presidente Donald Trump no conflito com o Irã.

Reino Unido deixará União Europeia

Os parlamentares britânicos deram sua aprovação final ao texto que permitirá ao Reino Unido deixar a União Europeia em 31 de janeiro, em uma votação histórica, após três anos e meio de crise. A Câmara dos Comuns, amplamente dominada pelo primeiro-ministro conservador Boris Johnson, adotou o texto com 330 votos a favor (231 contra).

STF decide em favor do Netflix

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu liminar à Netflix autorizando a volta da exibição do especial de Natal produzido pelo “Porta dos Fundos". Ele suspendeu a decisão do desembargador Benedicto Abicair, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que mandou tirar o programa do ar. Toffoli também concedeu o pedido da empresa para não ser obrigada a exibir mensagem informando que se trata de uma sátira sobre "valores caros e sagrados da fé cristã", como decidiu o desembargador Cezar Augusto Costa, também do TJ do Rio.

Assessor de Guedes denunciado

A força-tarefa do Ministério Público Federal na operação Greenfield apresentou denúncia à Justiça contra Esteves Colnago, um assessor do ministro da Economia, Paulo Guedes, e outras 28 pessoas responsáveis pela gestão dos fundos de pensão Petros, Funcef, Previ e Valia, com pedido recorde de reparação pelos prejuízos causados.

Mudança importantes para pessoas transgênero

Conselho Federal de Medicina divulgou uma resolução que reduz de 21 anos para 18 anos a idade mínima para que pessoas transgênero possam ter acesso a cirurgias de "afirmação de gênero", quando há o desejo de mudança de genitália. O texto também traz novas regras para o atendimento médico e cuidados de saúde de pessoas transgênero ou com "incongruência de gênero": o que é definido como a "não paridade entre a identidade de gênero e o sexo ao nascimento, incluindo-se neste grupo transexuais, travestis e outras expressões identitárias relacionadas à diversidade de gênero".

SPFC suspende contrato de goleiro acusado de agressão

O São Paulo anunciou a suspensão do contrato do goleiro Jean. Em dezembro do último ano, o goleiro foi preso nos Estados Unidos após ser acusado de agredir a esposa no fim do ano passado. No comunicado, o Tricolor afirma que o jogador pode ser liberado para assinar com outro clube se atender condições estabelecidas pelo clube. Recentemente, o Ceará chegou a buscar a contratação do goleiro, mas desistiu após a reação negativa da torcida.

Leia também