O que você precisa saber para começar a quinta-feira

Yahoo Brasil
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Brasil confirma terceiro caso do novo Coronavírus, Congresso mantém vetos de Jair Bolsonaro ao Orçamento impositivo e, após novela, Regina Duarte toma posse como secretária Especial de Cultura.

Confira o que você precisa saber para começar a quinta-feira (05):

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou o terceiro caso do novo coronavírus no Brasil. O paciente também é de São Paulo (SP). Um quarto caso, cujos exames atestaram positivo, está sendo confirmado. O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou, em entrevista coletiva, que o Brasil investiga 531 casos suspeitos. 315, por sua vez, foram descartados.

Vitória de Bolsonaro

O Congresso Nacional manteve os vetos de Jair Bolsonaro ao Orçamento impositivo, que devolve ao Executivo o controle de R$ 30,1 bilhões. O veto do presidente foi mantido após uma guerra pelo controle desses recursos e de um acordo construído com o Planalto que dividiu praticamente ao meio a gestão do montante.

Bananas aos jornalistas

O presidente Jair Bolsonaro colocou um humorista “Carioca” para responder perguntas de jornalistas e distribuir bananas para os profissionais. Questionado se Bolsonaro havia orientado a oferecer as frutas, o humorista respondeu: “Não vem com esse papo, não. Sou eu aqui (o presidente). Foi ideia minha. Isso aqui se chama humorista.”

Regina Duarte, enfim, toma posse

A posse de Regina Duarte na Secretaria Especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro não contou com a presença de muitos colegas da atriz. Em seu discurso, ela falou em pacificação da área e diálogo permanente. A agora ex-global foi convidada pelo governo para assumir a pasta no dia 17 de janeiro. Ela entra no lugar de Roberto Alvim, demitido por Bolsonaro após publicar um vídeo parafraseando um ministro da Alemanha nazista.

Dólar nas alturas

O mercado de câmbio foi tomado por uma onda de compra de dólar ante o real, com a moeda norte-americana em alta pela 11ª sessão consecutiva e cravando novos recordes já a caminho de 4,60 reais, depois que um salto nas apostas de cortes de juros no Brasil em meio a dados mornos da economia minou o cenário para entrada de capital no mercado doméstico. A valorização se manteve apesar de intervenção realizada pelo Banco Central.

Tóquio 2020

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, garantiu que o Comitê Executivo da entidade não cogita "nem o cancelamento, nem o adiamento" dos Jogos de Tóquio-2020 devido à epidemia do coronavírus. “Nem a palavra 'cancelamento', nem a palavra 'adiamento' foram pronunciadas durante o Comitê Executivo”, disse o presidente do COI em coletiva de imprensa.

Leia também