'O que vai ganhar é o trabalho', diz Zinho sobre fé e superstições de Cuca antes da final da Libertadores

LANCE!


Em preparação para a final da Libertadores entre Palmeiras e Santos, o ex-jogador e comentarista Zinho afirmou, durante o "Futebol na Veia" desta quarta-feira, que Cuca, técnico do Santos, não deve passar sua fé para o elenco. De acordo com o comentarista, a religião de Cuca deve ser respeitada mas não ganha jogo.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2020 e simule os resultados

+ Torcedores de Palmeiras e Santos lamentam final da Libertadores 'sem público': 'Não poder ir chega a doer'

- Religião não tem que entrar em campo, cada um tem a sua e isso tem que ser respeitada. A fé, ela é você acreditar em algo difícil e que você coloca no coração para buscar - disse o ex-jogador.

- Ele não pode querer passar isso para o grupo, isso é algo dele. O que vai ganhar é o trabalho - concluiu Zinho.

A final da Libertadores entre Santos e Palmeiras acontece nesse sábado, 30 de janeiro, às 17h.