O que seria do Barcelona sem Messi neste Campeonato Espanhol?

Goal.com

Lionel Messi acaba de completar 33 anos e continua sendo o jogador mais destacado do Campeonato Espanhol. Por enquanto, ele é o mais influente, como mostra sua performance. Neste momento do campeonato, ele deu ao Barcelona 28 de seus 68 pontos, então é fácil responder à pergunta freqüente, onde estaria o clube catalão sem o argentino? 

O Barcelona seria 11º colocada da La Liga sem os 21 gols e 15 assistências de Messi, entre o Athletic Bilbao - que não teria conseguido vencer sem o passe do camisa 10 para Ivan Rakitic - e Osasuna, a oito pontos de uma vaga na Liga Europa. 

Jogador

Gols

Assistências

Pontos

Messi

21

15

28

Benzema

17

6

17

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

É verdade, a pergunta é complicada e a resposta é fictícia, mas esta distopia imensa, baseada em estatísticas, serve para entender a gigantesca influência do camisa 10 na evolução de uma equipe na qual apenas Luis Suárez, a caminho dos 34 anos de idade, apresenta números aceitáveis. O uruguaio, entretanto, ainda não viu um gol após o retorno do futebol. 

É verdade, a pergunta é complicada e a resposta é fictícia, mas esta distopia imensa, baseada em estatísticas, serve para entender a gigantesca influência do camisa 10 na evolução de uma equipe na qual apenas Luis Suárez, a caminho dos 34 anos de idade, apresenta números aceitáveis. O uruguaio, entretanto, ainda não viu um gol após o retorno do futebol. 

Balaídos com Messi e mais dez

Sem nenhuma garantia ou outro plano além de dar a bola ao melhor, o Barcelona joga no sábado no Balaídos, um estádio onde os culés - com o MSN, com Coutinho ou com Dembélé - costumava ver as costuras ano após ano desde 2015, quando venceram sua última partida em Vigo. Além disso, os responsáveis pelo - pouco - equilíbrio de Barcelona nesta temporada, Frenkie De Jong e Sergio Busquets, não vão jogar.

Portanto, será necessário ver se, com Griezmann - talvez com Ansu - os catalães endireitam seu desempenho muito ruim na casa de um Celta renascido pela mão de Òscar, que está cuidando da salvação e tem dois meio-campistas, Denis e Rafinha, ansiosos para fazer uma bagunça contra o Barcelona, ou se vão sair da luta pelo título La Liga antes da hora. E isto, tendo Messi, seria imperdoável.

Leia também