'O que irrita no Ganso é a falta de intensidade', diz José Ilan

LANCE!
·1 minuto de leitura


O gol da vitória do Fluminense por 1 a 0 sobre o Bangu, em São Januário, no último sábado, pelo Campeonato Carioca, foi marcado por Paulo Henrique Ganso, mas o meia está longe de agradar o jornalista José Ilan. Para o comentarista, apesar do talento, falta uma participação mais intensa do camisa 10 nas partidas do Tricolor.


>> Veja a tabela do Campeonato Carioca


- O Ganso é o seguinte... Eu fiquei observando ele no campo hoje e sem brincadeira, sem perseguição, eu queria que o Ganso começasse a jogar bola. O Fluminense tem um deserto de talentos no meio campo, de jogadores com toque diferente, tirando a molecada que está subindo, a gente sempre espera que Ganso de repente comece a jogar bola. O problema dele não é falta de talento, não errar passe, embora ele fique dando passes curtos, para o lado, de vez em quando enfia uma bola... -disse José Ilan em vídeo no canal "Ilan e Renato", no YouTube.

- Então o Ganso faz até uma coisinha ou outra de vez em quando, só que faz, muito menos do que deveria, do que se espera, não tem intensidade, o que irrita no Ganso é a falta de intensidade. É a falta da gente ver um jogador correndo, mordendo, se esforçando e principalmente o que eu percebo é que o Ganso joga parado em campo. Você não vê ele pegar uma bola e dar uma arrancada, avançar cinco jardas, como seria no futebol americano. Ele não evolui com a bola, ele recebe parado, olha para um lado, para o outro e dá o passe de volta (...) Irrita essa forma estática do Ganso atuar - completou.

Com o triunfo sobre o Bangu, o Fluminense chegou aos seis pontos e é o quarto colocado da Taça Guanabara.