O que esperar de Jô no Corinthians em 2020? Último ano no Japão ficou abaixo do esperado

Goal.com

O centroavante Jô, anunciado pelo Corinthians nesta quarta-feira (17), tentará repetir a excelente temporada de 2017 que conseguiu no clube. No que depender da sua última temporada pelo Nagoya Grampus, porém, o desempenho vai ter que melhorar bastante.

Depois de um grande 2018, onde salvou o time do rebaixamento praticamente sozinho, Jô não conseguiu manter o nível na atual temporada. Ainda que tenha sido titular em todo o momento, anotou apenas seis gols no Campeonato Japonês, além de outros dois marcados na Copa do Imperador.

Ele não atua desde dezembro do ano passado, já que o campeonato de 2020 ainda não foi iniciado devido à pandemia da Covid-19. Seu último gol foi anotado em setembro do ano passado, totalizando nove jogos de jejum até o fim da temporada.

Dentro do clube, por sinal, os números não são tão ruins. Jô foi o vice-artilheiro da equipe no Campeonato Japonês e ficou a um gol dos dois artilheiros do clube em toda a temporada, ainda que o Nagoya tenha terminado apenas na 13º colocação.

A queda com relação ao seu primeiro ano, no entanto, é evidente. Quando chegou, embalado pelo que havia feito no Brasil até dezembro de 2017, Jô conseguiu anotar 25 gols em 37 jogos disputados, sendo o artilheiro da competição nacional.

Ele rapidamente ganhou status de ídolo com a torcida e conseguiu livrar o time do rebaixamento na última rodada, anotando dois gols no empate por 2 a 2 com o Shonan Bellmare. Recém-promovido, o Grampus viu o dinheiro investido no atacante ser recompensado com a permanência na elite.

Em relação aos jogadores que estiveram no Corinthians em 2019, Jô fez menos gols do que todo o trio formado por Vagner Love (12), Boselli (10) e Gustagol (12). A média de 0,22 gol por jogo do camisa 7, no entanto, é semelhante à dos três.

Boselli conseguiu os dez gols em 45 jogos, chegando a uma média de 0,225 gol por jogo. Vagner Love, por sua vez, fez 12 em 62 jogos, uma média na casa dos 0,18 gol por jogo. Gustagol, com 12 em 53, também tem média de 0,22 gol por jogo.

Com Love liberado e Gustagol emprestado ao Internacional, Jô terá a concorrência apenas de Boselli para tentar ser titular da equipe. O argentino tem seis gols marcados em 11 jogos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também