O Pedrinho te calou! Chocolate do Vasco sobre o Flamengo pelo Carioca completa 22 anos

·3 min de leitura
Pedrinho marcou o 5º gol do Vasco e mandou a torcida do Flamengo se calar (Reprodução)


Com a ausência de vitórias na Série B, momentos de alegria estão cada vez mais escassos para o torcedor vascaíno. No entanto, a data de hoje remete a um dia de muita alegria. Há 22 anos, o Vasco goleou o Flamengo por 5 a 1, no Maracanã e conquistou a Taça Guanabara de 2000. De quebra, imortalizou o clássico que ficou conhecido como o do "Chocolate".

Era Domingo de Páscoa e o Vasco distribuiu 40 mil ovos de chocolate para os seus torcedores antes do início da partida, a mando do então vice-presidente Eurico Miranda, que gostava de provocar o Flamengo. O Rubro-Negro até saiu na frente, logo aos 6 minutos com Leandro Machado, mas o Cruz-Maltino virou ainda no primeiro tempo com Felipe e Romário.

O Baixinho marcaria mais dois gols nos primeiros 11 minutos do segundo tempo e logo em seguida foi substituído por causa de um desconforto muscular na coxa direita. Os três gols do lendário atacante foram ofuscados por Pedrinho, que roubou a cena devido as provocações protagonizadas pelo jogador.

Ao marcar de pênalti, Pedrinho mandou a torcida do Flamengo se calar. Recentemente, quando eternizou as suas pegadas na Calçada da Fama do Maracanã, o ídolo do Vasco justificou a comemoração e a provocação diante dos rubro-negros.

- Teve um clássico que eu fui convidado pela TV Globo e participei de um intervalo da transmissão. A torcida do Flamengo me xingou de tudo que foi nome. Isso foi o estímulo que me faltava para eu me recuperar, porque eu já estava desanimado após a segunda cirurgia. Depois veio o jogo do Chocolate e a minha situação no Vasco já não estava legal por causa de alguns problemas. Então eu falei: 'hoje é o jogo da minha vida' e eu quis fazer de tudo. Fiz um grande jogo, fiz embaixadinhas, fiz gol de pênalti, pedi silêncio e foi marcante. Virou bandeirão, gerou cânticos e eu não esperava essas homenagens".

As expulsões também marcaram aquele Clássico dos Milhões. Ao todo, seis jogadores foram para o vestiário mais cedo, três para cada lado e sempre por se envolverem em confusão. Os primeiros a levarem cartão vermelho foram Luiz Alberto e Viola, ainda no primeiro tempo. Já na etapa final, Beto e Odvan e na sequência Fábio Baiano e Alex Oliveira, também foram expulsos.

No fim do jogo, volta olímpica para o Vasco, campeão da Taça Guanabara e festa para os torcedores vascaínos no Maracanã.

Flamengo 1 x 5 Vasco

Data: 23/04/2000 (Domingo de Páscoa)
Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Público: 53.750

Flamengo: Clemer, Fábio Baiano, Fabão, Juan e Luiz Alberto; Leandro Ávila, Beto, Petkovic e Rodrigo Mendes; Leandro Machado (Lúcio 15' do 2º) e Reinaldo (Tuta 15' do 2º). Técnico: Paulo César Carpegiani.

Vasco: Hélton, Paulo Miranda, Odvan, Mauro Galvão e Gilberto; Amaral, Nasa, Felipe e Pedrinho (Júnior Baiano 29' do 2º); Viola e Romário (Alex Oliveira 16' do 2º). Técnico: Abel Braga.

Cartões Amarelos: Juan, Leandro Ávila, Petkovic, Beto e Leandro Machado (Flamengo); Paulo Miranda, Amaral e Nasa (Vasco).

Cartões Vermelhos: Luiz Alberto 30' do 1º, Beto 26' do 2º e Fábio Baiano 39' do 2º (Flamengo); Viola 30' do 1º, Odvan 26' do 2º e Alex Oliveira 39' do 2º (Vasco).

Árbitro: Ubiraci Damásio (RJ)
Auxiliares: Luiz Antônio Leitão (RJ) e José Carlos Santiago (RJ).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos