O milagre do Barcelona na Champions acaba contra a Juventus

AP Photo/Antonio Calanni

O Barcelona pode até dizer que está confiante em uma vitória contra a Juventus por mais de quatro gols, como foi contra o Paris Saint-Germain. Mas de forma alguma um novo milagre é possível dentro do Camp Nou. A vontade de romper com mais uma barreira improvável motiva os craques e o trio MSN, mas agora o buraco é bem mais embaixo.

A começar pelo fato de que a Juventus é uma das equipes que se defende melhor na Europa. O trio Barzagli-Bonucci-Chiellini é um belíssimo rival para Messi-Suárez-Neymar. A batalha será bem interessante na casa do Barça e ninguém espera que os catalães furem essa barreira para conseguir o resultado que precisam.

Pior para o Barça que a Juve vem com a mesma força do jogo de ida, na semana passada. Não há nenhum desfalque entre os titulares e agora o foco não será mais nos homens de frente, mas sim na defesa escalada por Massimiliano Allegri. Por outro lado, Dybala virou dúvida depois de sofrer uma pancada no tornozelo no jogo diante do Pescara, no último sábado. O argentino teve papel crucial no 3-0 de Turim na ida.

O time de Luis Enrique também deve repetir a formação. Mas Mascherano e Mathieu preocupam e ainda correm o risco de ficar de fora. O que se espera de Lucho é um 3-4-3 ousado para tentar pressionar ao máximo a Juventus e fazer o resultado. Só um milagre salva o Barça desta vez. A grande esperança é contar que o raio caia duas vezes no mesmo lugar.

Além do trio defensivo da Juve, outro homem promete impedir que os gols saiam para os mandantes neste jogo: Gianluigi Buffon. Aos 38 anos e em grande fase, o arqueiro parece não sentir o efeito do tempo e está jogando como um garoto. A consistência do capitão deve fazer toda a diferença debaixo das traves. Messi, Suárez e Neymar precisam preparar seus melhores chutes para esse embate.

E não é como se a Juventus fosse para o Camp Nou apenas para se defender. Higuaín tem sido uma fonte segura de gols para os italianos e se tiver Mandzukic, Cuadrado e Dybala para auxiliar na criação, deve balançar as redes pelo menos uma vez. Os prognósticos são quase todos negativos para o Barcelona, que terá de repetir a inspirada goleada que fez contra o PSG e ainda contar com a sorte.

Por mais que estejamos falando do melhor trio de ataque do mundo, a Juventus não tem a fragilidade emocional e defensiva mostrada pelos parisienses na fase anterior. Estamos falando de um time que está a um passo de ser hexacampeão italiano e que já tem dois títulos na competição europeia, sem falar na partida sólida que fez na última final em que enfrentou o Barça (e perdeu por 3-1). O mesmo placar daquela decisão não salvará Messi e seus colegas. Mas se tem uma coisa que nunca podemos fazer é subestimar o poder de um craque. No caso, três. Olhando do ponto lógico, a Juventus já está classificada. Entretanto, ninguém tem mais apreço pelo surrealismo do que este Barcelona.

Monaco x Dortmund: O virtual campeão francês sonha alto

Com um time modesto, o Monaco disputou a final da Champions em 2004, contra o Porto. E levou uma surra na decisão, perdendo por 3-0. Treze anos depois, os monegascos vivem o mesmo sonho, mas agora talvez em melhores condições de fazer um bom papel. A jovem e atrevida equipe de Leonardo Jardim não chegou em vantagem nas quartas de final por sorte. Foi com um grande futebol e a liderança positiva de Falcao García no ataque.

Diante do Dortmund, se esperava um jogo equilibrado na Alemanha, mas o abalo sofrido pelos aurinegros após o atentado ao ônibus que levava a delegação teve efeitos negativos na condição emocional do time. O placar do primeiro duelo foi de 2-1 para os franceses, que não se intimidaram com a atmosfera proporcionada pela Muralha Amarela e se impuseram em campo.

Resta ao Monaco apenas administrar a vantagem no estádio Louis II para ficar com mais uma vaga na semifinal. O Dortmund entende que tem peças suficientes para conduzir uma virada impressionante, mas não será fácil superar a formação de Jardim. Sem Bartra e Schürrle, a equipe de Thomas Tüchel perde um apoiador na defesa e um dos atacantes mais experientes, trazendo um fator a mais de drama ao confronto. Enquanto isso, o Monaco chega inteiro e confiante para tentar a segunda vitória na chave e seguir na competição.