O ídolo virou fã... e freguês. O começo do fenômeno Gabriel Medina no Circuito Mundial de Surfe

Yahoo Esportes
Após a derrota, Slater define: “Ele tem mais vontade do que qualquer outro surfista” (Getty Images)
Após a derrota, Slater define: “Ele tem mais vontade do que qualquer outro surfista” (Getty Images)

Por Emanoel Araújo e Guilherme Daolio

Quando se é jovem, acreditamos que podemos tudo. Então, imagine você com 20 anos de idade encarando uma parede de água de até quatro metros abaixo do nível do mar, com corais afiados embaixo e ter que passear com classe por essa onda. Esse ato de coragem no meio do Oceano Pacífico tem mais um detalhe: Você faz a final com o surfista que ganhou quatro vezes o mesmo campeonato e é considerado o maior ícone do esporte, com 11 títulos mundiais.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Foi esse cenário que Gabriel Medina encontrou em sua primeira final no Taiti, em 2014. Uma etapa com condições tão perfeitas que se tornou histórica.

Para se ter uma ideia, dentre as 51 baterias, 11 tiveram somatórias acima dos 19 pontos, sendo que o máximo possível em bateria são 20. Foram nada menos do que sete notas 10. Se usarmos a atual temporada como comparação, até agora foram apenas três ondas perfeitas.

Curiosamente, não houve um 10 sequer na disputa entre Kelly Slater e Gabriel Medina. Nem precisava. O brasileiro alcançou 9,53 e deixou toda pressão com o multicampeão americano a 17 minutos do fim. E não é que deu certo?  

<em>Deu tempo de garantir 9,53 e posar para foto que entrou para história (WSL/Kristin Scholtz)</em>
Deu tempo de garantir 9,53 e posar para foto que entrou para história (WSL/Kristin Scholtz)

Até o último segundo, Slater tentou pegar todas as ondas possíveis e quase chegou lá. Faltaram apenas 0,03 pontos para garantir o quinto título, mas a estratégia de Medina garantiu sua primeira conquista em Teahupoo. Placar final de 18,96 a 18,93. Restou ao adversário a admiração e agradecimento:

“O que eu posso dizer? O que o oceano nos entregou essa semana foi incrível. Eu nunca imaginei ver algo como isso. Hoje foi um dos melhores dias de surfe da minha carreira, sem dúvidas. Parabéns ao Gabriel. Ele esteve neste ritmo durante todo o evento e, especificamente, na final. Ele está botando pra quebrar este ano”

Quando se tem 20 anos você acredita que pode conquistar o mundo. Então, com a segunda vitória na temporada o brasileiro manteve a liderança do ranking e criou um movimento na internet que todos sabemos onde foi parar. Jogadores de futebol, atores e surfistas se uniram no #VaiMedina.

Agora, se coloque no lugar de Gabriel Medina novamente e pense que, 4 anos depois, a história se repete. Será que vai dar título? Cada detalhe da Tempestade Brasileira e o final emocionante dessa temporada  espetacular você encontra aqui no Yahoo!

Leia mais
– Cada vez mais perto: Saiba o que cada brasileiro precisa para conquistar o título mundial de surfe
– Com virada no último minutos, Gabriel Medina vence no Taiti e cola no líder do ranking Filipe Toledo
– Kelly Slater, internautas e mundo do surfe se indignam com toneladas de lixo no mar em praia do Havaí

Leia também