O dia que o Profeta parou! Torcida do São Paulo ovaciona Hernanes em sua aposentadoria


Todo clássico é especial, mesmo aqueles que ainda não valem muita coisa em meio a tantas rodadas do Brasileirão, mas o São Paulo x Santos desta segunda-feira foi especial, principalmente para Hernanes, que havia anunciado sua aposentadoria mais cedo e depois voltou ao Morumbi para receber a grande homenagem da torcida tricolor no dia em que o Profeta avisou que pararia.

GALERIA
> Rigoni no pódio: veja as contratações mais caras da história do São Paulo

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Sem jogar desde dezembro de 2021, quando encerrou sua passagem pelo Sport, na Série A do Brasileirão, o ex-meio-campista sentiu que estava fazendo falta oficializar o término de sua carreira. Dessa forma, ele organizou um evento no próprio Morumbi, na manhã desta segunda, para comunicar que parou de jogar futebol profissionalmente e seguiria em uma empreitada fora dos gramados, que ainda não foi definida se será mesmo com o esporte.

Fato mesmo é que um evento reservado era muito pouco para quem tem tanta história e prestou tantos serviços para o Tricolor ao longo dos últimos anos, mais especificamente desde 2004, quando estreou no profissional. Assim, nada melhor do que aproveitar o clássico contra o Santos para receber as homenagens da torcida são-paulina no templo sagrado dela e dele.

Depois do aquecimento das equipes, as luzes do estádio foram apagadas, deixando apenas as lanternas dos celulares iluminando o Cícero Pompeu de Toledo. Tudo isso para receber Hernanes, que tanto entrou n gramado trajando calção e camiseta, mas dessa vez ele subiu as escadas dos vestiários vestindo calça social, camisa social e um terno, um requinte aperfeiçoado nos tempos de futebol italiano, onde defendeu as cores de Lazio, Internazionale e Juventus.

Um traje de gala para a ocasião, mas que pedia uma vestimenta mais apropriada para o ambiente. Foi então que o Profeta recebeu uma camisa do Tricolor com número XV (15 em algarismos romanos) remetendo aos tempos antigos, dos profetas, dotados de sabedoria e peculiaridades tal qual o ex-jogador, que também deu seu toque único no Hebei, da China, em 2017/2018.

Foi lá em território chinês, inclusive, que ele conquistou a medalha de bronze olímpica pela Seleção Brasileira, quando ainda defendia o São Paulo, em 2008. Olímpica também foi a volta que Hernanes deu no gramado do Morumbi, para acenar para todos os são-paulinos presentes no estádio. Houve tempo até para parar em frente ao símbolo do clube e beijá-lo para agradecer por tudo, desde a base, até o bicampeonato brasileiro (2007 e 2008) e o título paulista (2021).

Mas as homenagens não pararam por aí. Cada jogador tricolor que entrou em campo nesta segunda-feira carrega Hernanes consigo, já que nas camisas deles está estampada a seguinte frase "Obrigado, Profeta". É um peso a mais de um nome que defendeu o São Paulo em três oportunidades e honrou o clube em todas elas (2004 a 2010, 2017 e 2019 a 2021), até sair e seguir para o Sport.

Diante do personagem e de sua importância, valeria até uma festa maior do que foi no Morumbi, talvez em um jogo de domingo, com horário bom para os torcedores chegarem. Mas é aguardar cenas dos próximos capítulos, em uma história tão grande como essa, não vai parar por aqui. Quem esteve no estádio nesta segunda-feira, vai poder dizer que viu "O dia que o Profeta parou".

Homenagem Hernanes - São Paulo
Homenagem Hernanes - São Paulo

Hernanes foi homenageado (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos