O dia que Jorge Jesus ironizou o Real Madrid: 'Comigo teria sido 10 a 0'

Derrotado pelos merengues por apenas 1 a 0, em 2007, Belenenses voltou para Portugal com 'triunfo moral' na bagagem
Derrotado pelos merengues por apenas 1 a 0, em 2007, Belenenses voltou para Portugal com 'triunfo moral' na bagagem

Nem o mais otimista torcedor do Flamengo esperava por um goleada por 5 a 0 diante do Grêmio numa semifinal da Copa Libertadores. Um placar elástico que, em Portugal, fez lembrar uma antiga provocação de Jorge Jesus, ainda no comando do Belenenses, ao poderoso Real Madrid.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Convidado a participar do popular Troféu Teresa Herrera em 2007, o tradicional clube de Lisboa teve pela frente os merengues, que na época eram dirigidos pelo alemão Bernrd Schuster e tinham no elenco diversos craques, entre eles Casillas, Sérgio Ramos, Marcelo, Sneijder, Robben, Robinho, Van Nistelrooy e Raúl.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

A partida disputada no Municipal do Riazor, em Coruña, no dia 8 de agosto, foi bastante equilibrada. Mesmo sem grandes nomes na equipe, Jesus conseguiu segurar um empate sem gols até quase o apito final. Robinho, aos 43 minutos do segundo tempo, estragou um feito que seria histórico e decretou a suada vitória espanhola por 1 a 0.

Na imprensa portuguesa, o resultado foi visto como um "triunfo moral" do Belenenses, sobretudo depois de Schuster ter menosprezado publicamente o amistoso. Jorge Jesus, sempre polêmico e irônico, não deixou por menos e rebateu as palavras do adversário.

"Fomos mais time. O Real Madrid, com os jogadores que tem, joga 'poucochinho'. É preciso jogar mais. Se não o faz, o problema é do treinador. Com os jogadores dele, teria vencido o jogo por 10 a 0", disparou o português, na coletiva de imprensa.

Há quem diga ainda que Jorge Jesus chegou a dizer praticamente o mesmo frente a frente com Schuster, desta vez na porta do vestiário do Real.

"Ei, Schuster, 1 a 0? Solo isso? Yo, com tu equipa, teria vencido por 10 a 0. 10", teria dito Jorge Jesus, numa mistura de português e espanhol e mostrando o número 10 com as mãos.

A folclórica história envolvendo Belenenses e Real Madrid voltou a ser assunto em Portugal não somente por causa da vitória esmagadora do Flamengo em cima ao Grêmio, mas principalmente porque tem sido frequente a repercussão de personalidades do futebol brasileiro a dizer que Jesus, por exemplo, é obrigado a ganhar tudo, treina uma verdadeira seleção e tem o trabalho de apenas distribuir os coletes aos jogadores.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também