O dia em que Mourinho calou o Camp Nou completa 10 anos

Goal.com

Já se passaram 10 anos desde que José Mourinho evitou que o Barcelona de Pep Guardiola chegasse a mais uma final da Liga dos Campeões. A Inter de Milão, dirigida pelo português, sobreviveu à pressão imposta pelos catalães e se classificou para a finalíssima do torneio europeu.

Deve-se lembrar que o Barcelona era a referência máxima do futebol mundial naquele momento. O time catalão era recheado de estrelas, como Victor Valdés, Xavi, Ibrahimovic e, claro, Messi, que na época era o melhor jogador do mundo e hoje, ainda melhor do mundo, é o grande sonho da Inter.

Para conseguir a classificação, o Barça deveria fazer uma grande "remontada", já que havia perdido o primeiro jogo das semifinais por 3 a 1. Mas, para isso, tinham que superar o time que tinha Júlio César, Lúcio, Zanetti, Eto'o, Sneijder e outros grandes jogadores. Com a vantagem, já era de se esperar uma Inter muito defensiva no Camp Nou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Porém, a Inter praticamente abdicou de atacar o Barcelona antes dos 30 minutos de jogo. Aos 28, o volante Thiago Motta foi expulso e, a partir daquele momento, o time italiano passou a se dedicar em se defender das investidas blaugranas.

Thiago Motta red card Barcelona Inter 28042010 UCL
Thiago Motta red card Barcelona Inter 28042010 UCL

Mourinho, que afirmou que Ronaldo foi melhor que Cristiano Ronaldo e Messi, surpreendeu a todos quando realocou Samuel Eto'o do ataque para a lateral direita, obrigando o camaronês a marcar Messi e Pedro. A decisão deixou todos em choque mas a explicação é simples: o treinador português precisava da velocidade e intensidade do atacante, mas não no ataque e sim para ajudar na defesa.

O Barcelona demorou para conseguir se colocar em uma posição favorável no jogo. O único gol da partida saiu somente aos 38 minutos do segundo tempo, com Gerard Piqué. Os catalães, porém, precisavam de, pelo menos, 2 a 0 para se classificar.

Apoio não faltou ao Barça vindo das arquibancadas do Camp Nou. E o segundo gol veio. Bojan recebeu de Yaya Touré, o mesmo que negociou com o Botafogo, na área e mandou para o fundo do gol, mas a arbitragem anulou o lance, alegando um toque de mão do marfinense no início da jogada.

Com o fim do jogo, teve fim também o sonho do Barça disputar a grande final da Liga dos Campeões no Santiago Bernabéu e, possivelmente, conquistar o título no estádio do maior rival. Mourinho e seus comandandos fizeram muita festa no gramado do Camp Nou.

Diego Milito Samuel Eto'o Inter Barcelona UCL 2009-10
Diego Milito Samuel Eto'o Inter Barcelona UCL 2009-10

Nada felizes com a comemoração do rival, o Barça ligou o sistema de irrigação do gramado ainda com os jogadores da Inter celebrando a vitória. Mas nem isso parecia incomodar o time italiano.

Leia também