"O céu é o limite para Gabriel Jesus" diz Juca Kfouri em entrevista a Brasil Global Tour

José Carlos Amaral Kfouri, ou simplesmente Juca Kfouri é um jornalista que fez e ainda faz história no Brasil. Com vasta experiência tanto no impresso quanto na televisão, Juca foi um dos pioneiros a utilizar o jornalismo investigativo no esporte brasileiro. 

Em 1982, ele organizou uma matéria que denunciava a chamada "máfia da loteria esportiva", no qual jogadores eram comprados por apostadores, para garantir os resultados dos jogos da loteria.

Juca tem um censo crítico bastante interessante, une o esporte, a política e sua visão da sociedade em uma ferramento só: seus textos. Ele acumula passagens por veículos como Rede Globo, SBT, TV Cultura, a extinta TV Tupi, ESPN, rádio CBN entre tantos outros.

É uma espécie de "lenda" para aqueles que começam na profissão, uma referência que mesmo que não seja seguida, deve ser conhecida e bastante respeitada. Deveriam criar a lei Juca Kfouri, que obriga todo estudante ou praticamente do jornalismo esportivo a olhar além das quatro linhas. 

A Chevrolet Brasil Global Tour bateu um papo com o jornalista, comentarista, colunista e apresentador Juca Kfouri sobre um dos assuntos em que ele mais tem propriedade para falar: a Seleção Brasileira.

Juca Kfouri Rai


(Foto: Getty Images)

Abordamos assuntos como a boa fase da Seleção, a saída de Rogério Micale o bom início de Gabriel Jesus na Inglaterra e, claro, sobre a Copa do Mundo. 
Confira abaixo a entrevista na íntegra:

BGT: Seis vitórias e tudo caminhando bem no Brasil. A Seleção voltou a ser a melhor do mundo?

Juca Kfouri: É cedo para dizer que voltou a ser a melhor. Basta constatar que voltou a ser respeitada.

BGT: Tite tem se mostrado um rei nas relações. Ele trouxe jogadores do Flamengo e outros clubes do Brasil, olhou para o Nordeste, promoveu o retorno de atletas.

Tite Brasil vs Colombia amistoso 25 01 2017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Juca Kfouri: Ele é um diplomata, sem dúvida, mas espero que as escolhas sejam mais por motivos técnicos do que diplomáticos. Diego e Diego Souza se enquadram nos primeiros

BGT: Diego Souza é o primeiro jogador desde Leomar, em 2001, a ser convocado para um jogo de Eliminatórias pela Seleção. O Nordeste é esquecido no futebol brasileiro?

Juca Kfouri: O Nordeste é o Brasil da Europa. A falta de gestão profissional em nosso futebol aprofunda as diferenças econômicas.

BGT: Qual é o seu pensamento sobre a demissão de Micale?

Juca Kfouri: Estranhei. De fato o Sul-Americano foi um fiasco, mas imagino que o campeão olímpico mereça mais respeito. Sul-Americanos o futebol brasileiro tem de sobra. Olimpíada foi a primeira.

BGT: O Futebol brasileiro inventou muitas coisas, como a defesa com quatro jogadores. Inovou com preparação física, psciológia, medicina, mas agora, parece que não vem evoluindo tanto. Como e por que isso mudou?

Juca Kfouri: Nem acho que o futebol brasileiro tenha inovado, por exemplo, em psicologia, embora tenha havido a experiência de 1958 com o famoso Dr. Carvalhaes. O futebol brasileiro sempre viveu às custas de seus talentos e houve um acúmulo deles entre os anos 1950 e 2000. Na hora em que começaram a rarear, prevaleceu a bagunça administrativa, a falta de política para as categorias de base, a corrupção.

BGT: Há jovens no futebol brasileiro que você enxerga com um futuro brilhante?

Juca Kfouri: Sem dúvida. Mas, provavelmente, fora do país, porque somos exportadores de pé de obra, como um dia de café, soja, etc.

BGT: O início de Gabriel Jesus na Inglaterra superou todas as expectativas. Acredita que ele brigará para ser o melhor do mundo em alguns anos?

Gabriel Jesus Peru Brasil Eliminatorias 2018 16112016


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Juca Kfouri: Ele é uma jóia rara dentro e fora do campo. O céu é o seu limite.

BGT: Na virada do Barcelona sobre o PSG, Neymar foi peça fundamental diante de um Messi não tão decisivo assim na partida. Acha que depois dessa atuação, Neymar pode se tornar cada vez mais protagonista no Barcelona?

Juca Kfouri: Neymar é um dos maiores talentos já vistos no futebol mundial. Se não se perder como popstar, se não virar, digamos, um Ronaldinho Gaúcho que fez do futebol atividade secundária, será o número 1 em breve.

Neymar Barcelona PSG Champions League 08 03 2017


(Foto: Getty Images)

BGT: Por outro lado, a força mental de Thiago Silva voltou a ser questionada. Qual a sua avaliação do capitão do PSG? 

Juca Kfouri: Eu não insistiria mais com ele.

BGT: Brasil está bem próximo de conquistar uma vaga na Copa do Mundo. Essa é a Seleção que deve disputar o Mundial? 

Juca Kfouri: A Seleção que deve disputar a Copa deve ser composta por quem estiver em melhores condições no ano que vem. Felipão pagou alto preço por ficar com o time da Copa das Confederações. Espero que Tite tenha aprendido a lição que tomou com o Corinthians de 2013, quando ficou, por lealdade, com campeões do ano anterior que já não eram os mesmos jogadores da temporada vitoriosa. Daí ter morrido abraçado com eles.