O Brasil no Qatar: banco na Rússia, Marquinhos é liderança na defesa da Seleção para 2022


Titular na maior parte do ciclo da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2018, o zagueiro Marquinhos amargou o banco de reservas no Mundial da Rússia. A situação para o torneio deste ano, no Qatar, no entanto, é diferente para o defensor, que é nome certo na linha de zaga do time do técnico Tite.


Convocado na última segunda-feira, Marquinhos jogou 14 das 17 partidas do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas, sendo titular em todas elas. Homem de confiança do treinador da equipe canarinho, o zagueiro do PSG vai além de apenas titular incontestável.

+ Veja a tabela, os jogos e os grupos da Copa do Mundo de 2022

Aos 28 anos, Marquinhos é um dos líderes da Seleção Brasileira. Se no último Mundial o zagueiro foi preterido por Miranda, que acabou sendo titular ao lado de Thiago Silva, hoje o atleta é considerado até como um dos capitães do time.

No auge técnico e físico, o defensor revelado pelo Corinthians está entre os grandes jogadores de sua posição no mundo. Ídolo do Paris Saint-Germain, Marquinhos é quem aparece para ser o dono da zaga brasileira para o próximo ciclo, quando Thiago Silva não estará mais.

Marquinhos - Brasil - Seleção Brasileira
Marquinhos - Brasil - Seleção Brasileira

Marquinhos será titular no Qatar (Foto: ANNE-CHRISTINE POUJOULAT / AFP)

Com a Amarelinha, o zagueiro tem 71 partidas, com cinco gols marcados. O último tento foi justamente na Data Fifa de setembro, a última antes da Copa, no amistoso contra Gana. Marquinhos abriu o placar na vitória por 3 a 0.

+ Daniel Alves e Thiago Silva no topo! Veja quais são os brasileiros mais velhos em Copas do Mundo

Campeão olímpico e da Copa América, Marquinhos agora quer conquistar a Copa do Mundo para fechar a lista de todos os títulos possíveis com a Seleção Brasileira. Com a confiança de Tite, o defensor será peça fundamental na busca pelo hexacampeonato.