‘Nunca pensaram que eu escaparia’, diz Carlos Ghosn em entrevista

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Carlos Ghosn. (Foto: AP Foto/Hussein Malla)
Carlos Ghosn. (Foto: AP Foto/Hussein Malla)

O executivo brasileiro Carlos Ghosn, protagonista de uma das histórias mais espetaculares do mundo empresarial desta década, voltou a falar sobre o caso que o levou a fugir do Japão em uma fuga cinematográfica, em dezembro de 2019.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

“Nunca pensaram que escaparia”, disse Ghosn em entrevista à agência de notícias EFE.

O ex-líder da Nissan e da Renault – considerado um dos empresários mais habilidosos da indústria automobilística – afirma que foi alvo de um complô para tirá-lo do poder da montadora, por “inimigos” internos.

Leia também:

Eles teriam articulado um processo para prendê-lo e ganhar tempo enquanto o caso “caía no esquecimento”, segundo Ghosn.

"Há uma única razão para eu ter sido preso, que é a mesma pela qual foi Greg Kelly (antigo membro o Conselho de Administração da Nissan) ainda segue no Japão e que está sendo julgado: é que não declarei uma compensação que não estava nem decidida, nem paga", diz o executivo brasileiro.

"Queriam encontrar outra coisa, sabiam que isto não seria suficiente. Procuraram e inventaram novas acusações pela simples razão de que não me queriam no Japão e não queriam que eu falasse.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube