Novos proprietários chineses do clube de futebol italiano AC Milan vão investir em um estádio, diz CEO

Por Giulia Segreti e Elvira Pollina

Por Giulia Segreti e Elvira Pollina

MILÃO (Reuters) - Os novos proprietários chineses do clube de futebol italiano AC Milan planejam investir em um estádio e podem eventualmente listar a equipe no mercado acionário, disse o executivo-chefe designado do AC Milan nesta sexta-feira.

Marco Fassone, um experiente executivo de futebol contratado pelo consórcio liderado pelos chineses para dar uma volta por cima no deficitário AC Milan, disse que o time precisa de seu próprio estádio, mas isso não significa necessariamente construir um novo. Ele sugeriu que poderia comprar a arena já existente no município de Milão, San Siro.

"Queremos dar AC Milan um estádio no curto prazo", disse Fassone a jornalistas um dia depois que o consórcio completou a compra do AC Milan do ex-primeiro-ministro e magnata da mídia Silvio Berlusconi.

"Sabemos que na Itália isso não pode acontecer de imediato ... Quer se trate de San Siro ou de um recém construído estádio, desde que o clube possa ter seu próprio estádio."