Novos anunciantes do Super Bowl optam por humor e leveza durante pandemia

Sheila Dang e Uday Sampath Kumar
·2 minuto de leitura
Placa do Super Bowl em Tampa, na Flórida

Por Sheila Dang e Uday Sampath Kumar

(Reuters) - Em um anúncio do Uber Eats lançado antes do Super Bowl, o ator Mike Myers, reprisando seu papel como Wayne em “Quanto Mais Idiota Melhor”, diz ao companheiro Garth o que está na mente de todos: “2020, cara, foi um ótimo ano... não.”

O aplicativo de entrega de alimentos e outras empresas que estão indo bem durante a pandemia, incluindo a marca de eletrônicos Logitech e a companhia de jardinagem Scotts Miracle-Gro, substituirão os anunciantes de longa data durante a transmissão do Super Bowl de domingo.

As propagandas repletas de celebridades visam injetar um pouco de humor e leveza no evento televisionado mais assistido do ano nos Estados Unidos após 11 meses de distanciamento social e lockdowns.

Anunciantes tradicionais como Budweiser e Coca-Cola estão fora da disputa entre Kansas City e Tampa Bay para financiar esforços da vacina contra Covid-19 ou economizar dinheiro.

A ausência deles abre espaço para uma nova lista de anunciantes, disseram especialistas em marketing.

“Nunca vi tantos novatos na porcentagem dos anunciantes”, disse Charles Taylor, professor de marketing da Villanova University.

Algumas marcas iniciantes encontraram maneiras de zombar dos rivais, ao mesmo tempo que divulgam seu modelo de negócios como mais seguro durante a pandemia.

Em um comercial da Vroom, um homem se senta amarrado a uma cadeira de interrogatório enquanto tenta comprar um carro em uma concessionária tradicional. O mercado online de carros usados ​​irá promover seu serviço de entrega em domicílio e processo de compra sem contato.

A rede CBS afirmou na semana passada que esgotou o horário comercial do jogo. Um anúncio de 30 segundos foi vendido por cerca de 5,5 milhões de dólares este ano, quase o mesmo que no ano passado, disse uma pessoa a par do assunto.

“Com a retirada de nomes grandes, temos a chance de avançar mais do que esperávamos”, disse Peter Scherr, diretor de marketing da Vroom.